‘Lobos da noite’ receberam verba pública para fazer shows antiocidentais

Membros do grupo pretendiam viajar até Berlim para celebrar vitória na 2ª Guerra, mas tiveram entrada negada na Polônia e na Alemanha Foto: Reuters

Membros do grupo pretendiam viajar até Berlim para celebrar vitória na 2ª Guerra, mas tiveram entrada negada na Polônia e na Alemanha Foto: Reuters

O grupo nacionalista de motoqueiros “Lobos da noite” recebeu milhões de rublos em subsídios do governo durante o ano passado. Parte do dinheiro foi destinado à produção de espetáculos antiocidentais para crianças, segundo r

Os “Lobos da noite” e seus associados, todos filiados ao motociclista Aleksandr Zaldostanov, receberam 56 milhões de rublos (US$ 1,1 milhão) de dinheiro dos contribuintes durante desde o final de 2003, conforme o relatório publicado nessa terça-feira (5) no site Navalny.com.

Em apresentações de férias para crianças, os motociclistas colocam o Ocidente como um bicho-papão focado em destruir a Rússia.

“A Rússia deve ser privada de liberdade, os povos eslavos devem ser acorrentados, a paz deve ser construída em seu sangue, aqueles que discordam devem morrer”, diz um poema recitado por um personagem ocidental na apresentação de Ano Novo encenada pelos ‘Lobos’.

Zaldostanov, conhecido como “O Cirurgião”, mantém ligações próximas com o presidente Vladímir Pútin e apareceu repetidas vezes em público ao lado do líder russo. Até então não se tinha informações sobre o financiamento por trás das performances nacionalistas do grupo de motoqueiros.

Os ‘Lobos da noite’ tentaram recentemente comemorar o 70º aniversário da vitória dos Aliados sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial em uma viagem de moto para Berlim, mas a Polônia negou entrada ao grupo e o governo alemão cancelou os vistos de algumas pessoas que pertencem à liderança do grupo.

Tradição de Ano Novo

O grupo recebeu 12,5 milhões de rublos do Fundo Nacional de Caridade para realizar suas apresentações na virada dos últimos dois anos, segundo o relatório de Naválni.

“Nosso objetivo é criar uma alternativa ao domínio estrangeiro”, disse Zaldastanov após a apresentação de Ano Novo de 2014, divulgou a agência de notícias RIA Nóvosti. “A meta educacional do show é muito importante.”

As apresentações de férias – conhecidas na Rússia como “novogodnie iolki” ou “árvores de Ano Novo” – são comuns durante as férias de inverno no país. Essa tradição, que remonta à era soviética, geralmente traz personagens de conto de fadas em histórias sobre amor e amizade.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.