Ministério da Saúde rejeita transplante de cabeça na Rússia

Programador russo Valéri Spiridonov, 30 anos, é o candidato para operação arriscada Foto: arquivo pessoal

Programador russo Valéri Spiridonov, 30 anos, é o candidato para operação arriscada Foto: arquivo pessoal

Cirurgião italiano havia anunciado que realizaria operação histórica no país caso recebesse permissão. Com a recusa, o procedimento deve ser conduzido nos Estados Unidos ou na China.

A legislação russa não permite que a já anunciada cirurgia de transplante de cabeça seja realizada em território nacional, informou um porta-voz do Ministério da Saúde nesta segunda-feira (27).

“Pela constituição, só são permitidos transplantes de coração, pulmões, rins, fígado, medula óssea ou tecidos, entre outros órgãos”, disse o porta-voz da pasta, Oleg Salagai, ao comentar sobre os planos do neurocirurgião italiano Sérgio Canavero de realizar o primeiro transplante de cabeça humana da história.

O programador russo Valéri Spiridonov, 30 anos, que sofre de atrofia muscular genética e está confinado a uma cadeira de rodas, é o candidato para a operação arriscada.

“A lista existente [de órgãos para transplante] não implica no transplante de um corpo humano”, acrescentou Salagai.

Canavero já havia anunciado que a operação poderia ser realizada na Rússia se ele recebesse permissão do governo. Com a recusa, o procedimento deve ser conduzido então nos Estados Unidos ou na China.

O médico italiano conta com a experiência do neurocirurgião americano Robert J. White, conhecido por realizar transplantes de cabeça em macacos vivos.

 

Publicado originalmente pela agência de notícias Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.