New York Times recomenda não discutir política com russos bêbados

De acordo com jornalistas, muitos russos culpam o Ocidente por seus problemas economômicos e pela crise ucraniana.Foto: Shutterstock

De acordo com jornalistas, muitos russos culpam o Ocidente por seus problemas economômicos e pela crise ucraniana.Foto: Shutterstock

Em artigo, jornalista traz dicas para turistas no país durante crise ucraniana e do rublo.

Em artigo publicado na última terça-feira (21) no The New York Times e intitulado “For Travelers to Russia, it's Deals and More Deals”, a jornalista Charly Wilder descreve como, nos últimos 14 meses, a Rússia mudou em muitos aspectos devido à reintegração da Crimeia, à crise ucraniana, à piora das relações com o Ocidente, às sanções, ao endurecimento da política em relação à oposição, à imprensa e à arte, à queda do rublo e à desaceleração da economia.

Wilder ressalta que o turismo tornou-se parte dessa estagnação (de acordo com dados daAssociação de Operadoras de Turismo da Rússia, desde o início de 2014, o volume de turistas no país caiu em 35%), mas para os viajantes, a vida nas “ricas e cosmopolitas” Moscou e São Petersburgo continuou exatamente a mesma. É justamente nessas duas cidades que a maioria dos turistas estrangeiros passa a maior parte de seu tempo na Rússia, escreve Wilder.

À exceção de territórios próximos da Ucrânia ou no Cáucaso do Norte, não existem quaisquer recomendações especiais contra viagens à Rússia, sublinha. Nesse sentido, o Departamento de Estado dos EUA tornou-se o órgão mais preocupado em recomendar que cidadãos norte—americanos evitem protestos e tomem cuidado em locais públicos.

Além disso, a jornalista acrescenta que, ao contrário do que a imprensa costuma divulgar, há pouca evidência de que as principais atrações russas estejam menos seguras para os turistas do que eram há alguns anos.

Mas isso não quer dizer que o país não tenha sofrido uma mudança de humor, e é melhor que o turista ocidental evite discussões políticas em locais que tenham muitas pessoas embriagadas, sobretudo na Rússia, diz o artigo. Segundo a autora, muitos russos culpam o Ocidente por seus atuais problemas economômicos e pela crise ucraniana.

Além disso, o texto afirma que visitar a Rússia no momento sai em conta, após a brusca queda do rublo, e apresenta preços de restaurantes, bares, teatros, museus e hotéis no país.

 

Publicado originalmente pelo portal Gazeta.Ru.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.