Russos fazem minuto de "não silêncio" em memória de Nemtsov

No 40° dia desde seu assassinato, político recebeu homenagens por todo o país Foto: Vladímir Astapkovitch/RIA Nóvosti

No 40° dia desde seu assassinato, político recebeu homenagens por todo o país Foto: Vladímir Astapkovitch/RIA Nóvosti

No 40° dia desde seu assassinato, político recebeu homenagens por todo o país na última terça-feira (7).

Em memória de Boris Nemtsov, político morto a tiros no centro de Moscou em fevereiro, cidadãos de toda a Rússia fizeram um minuto de "não silêncio" nessa terça-feira (7). A ação foi combinada para ocorrer às 11h, quando transeuntes engajados na causa deveriam parar por um momento e motoristas, buzinar.

Em Níjni Nóvgorod, onde Nemtsov foi governador nos anos 1990, ativistas vestindo camisetas vermelhas, cada uma estampada com uma letra, compuseram a palavra "boris" - um trocadilho com o nome do político, já que a palavra homófona significa "lute".

A ação de maior ressonância, porém, ocorreu na capital, onde toda a calçada da ponte Moskvorétski, onde o político foi morto, foi ocupada por manifestantes. Policiais formaram cordões em parte da calçada para os transeuntes passarem.

Na área do crime foram colocadas fotos de Nemtsov, flores e velas. Os carros que passavam pelo local buzinavam e havia bandeiras da Rússia com fitas negras em sinal de luto.

Estava planejado também para terça um show em memória de Nemtsov, mas nenhuma casa moscovita concordou em hospedar o evento.

Líderes da oposição têm pedido ao prefeito de Moscou, Serguêi Sobiânin, a colocação de um monumento em memória do político no local onde esse foi assassinado. Manifestantes também pedem que a ponte tenha o nome alterado, de Moskvorétski para Nemtsov.

O político foi morto com quatro tiros enquanto caminhava pela ponte Bolchoi Moskvorétski, no centro de Moscou Foto: Vitáli Beloussov/RIA Nóvosti

 

Com informações da agência Ria Nôvosti, da rádio Ekho Moskvi e do portal Argumenti.Ru

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.