Cáucaso do Norte proíbe exibição de “Cinquenta Tons”

 “Cinquenta Tons de Cinza” foi lançado em outras regiões da Rússia nesta quinta-feira Foto: divulgação

“Cinquenta Tons de Cinza” foi lançado em outras regiões da Rússia nesta quinta-feira Foto: divulgação

Filme não será exibido nas repúblicas russas da Ossétia do Norte, Tchetchênia e Inguchétia. Segundo líderes, obra contradiz a mentalidade e as crenças religiosas da maioria da população local.

O tão aguardado filme “Cinquenta Tons de Cinza” não será lançado em Vladikavkaz, capital da república da Ossétia do Norte, segundo o porta-voz de um cinema local. Por causa do cancelamento do filme, os cinemas locais estarão sujeitos a multas altas.

O pedido para proibição partiu de líderes muçulmanos e ativistas da Ossétia do Norte, depois de a exibição da obra ser cancelada nas repúblicas vizinhas da Tchetchênia e Inguchétia.

“Este filme não será exibido em nossas salas de cinema, uma vez que contradiz a mentalidade e as crenças religiosas da maioria da população da república”, declarou o porta-voz da maior rede de cinemas da Tchetchênia.

Baseado no polêmico romance homônimo, “Cinquenta Tons de Cinza” foi lançado em outras regiões da Rússia nesta quinta-feira (12).

O filme foi também proibido na Malásia, país predominantemente muçulmano, por “conter cenas impróprias para o público local”.

 

Publicado originalmente pela agência Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.