(Falta de) Etiqueta na direção

Os motoristas russos nem sempre obedecem às regras de trânsito, dirigem no acostamento, fazem ultrapassagens perigosas e até tentam “ensinar” regras de etiqueta aos infratores. E é justamente no inverno que esse comportamento gera um aumento do número de acidentes.

1. Derrapando no inverno

Um dos maiores perigos durante o inverno é a neve sobre as vias. Os serviços municipais nem sempre conseguem limpar tudo a tempo – as finas camadas de gelo sobre o asfalto, associadas à condução negligente, provocam inúmeros acidentes pelo país. O problema, segundo especialistas, é que  muitas pessoas não distinguem a importância de modos de dirigir diferentes no inverno e no verão. 

Fonte: YouTube

“O hábito de dirigir de forma mais agressiva no verão faz com que os motoristas dirijam com mais menos cuidado também no inverno. O asfalto perdoa coisas que a neve e o gelo não perdoam. Por isso, os hábitos e cuidados de condução durante todo o ano deveriam ser os adotados durante o inverno”, sugere Aleksandr Kaminski, associado do grupo “Dirigir Sem Perigo”.

2. Caminhões de neve

Os caminhoneiros violam as regras de condução em qualquer época do ano – mas no inverno os erros cometidos na estrada terminam com mais frequência em acidente. A distância para brecar em uma estrada com neve ou gelo deve ser maior e nem sempre é possível prever a trajetória do veículo. 

Fonte: YouTube

“Fizemos uma viagem no sul da Rússia faz pouco tempo”, conta Bella. “E dava para ver como caminhoneiros dirigiam a mais de 100 km/h, ultrapassando-se uns aos outros e até mesmo ultrapassando carros de passageiros. Talvez não desse tanto medo se a estrada não tivesse coberta de neve e gelo.”

3. Motoristas X Ciclistas

Os motoristas russos geralmente desprezam os ciclistas, que, por sua vez, reclamam dos motoristas que sequer percebem a existência deles nas vias. Um grande número de ciclistas começou a se deslocar nas cidades russas ao longo dos últimos 10 anos. 

Fonte: YouTube

No entanto, esse intervalo de tempo não foi suficiente para o aparecimento de ciclovias. Além disso, poucos ciclistas se preocupam com os meios de proteção pessoal. “Eles não usam roupas com cores chamativas ou faixas reflexivas. Nem sempre dirigem com capacete e, quando mudam de direção, nunca avisam para que lado vão virar”, diz o moscovita Aleks. “Sou motorista de táxi e costumo ver muitos acidentes causados por ciclistas.”

4. Carro-trenó

Situações aparentemente incomuns não são tão raras assim pelas ruas da Rússia. A engenhosidade de Bogdan Evseev, motorista de 43 anos da cidade siberiana de Belovo, pode ser considerada quase uma bênção ou como uma qualidade suprema diante de situações de emergência.

Fonte: YouTube

Certo dia, teve pneu furado e, em vez de trocá-lo ou acionar o seguro, resolveu pegar um trenó de criança no porta-malas e fixa-lo à roda com o pneu furado. Como havia bastante neve pela rua, o motorista conseguiu chegar ao destino sem incidentes.

5. Direção na esportiva

De acordo com uma pesquisa da Fundação Opinião Pública (FOM, na sigla em russo), 30% dos motoristas ficam bastante irritados com a barbeiragem dos outros. Alguns anos atrás via-se motoristas resolvendo brigas de trânsito com tacos de beisebol. 

Fonte: YouTube

“Eu sou ex-militar e, por isso, sou uma pessoa treinada. Em alguns anos, consegui tirar uns 10 tacos de beisebol da mão de agressores”, conta Oleg. “Mesmo aqueles que não brigam diretamente acabam provocando de outras formas.”

 

Quer ver mais acidentes absurdos nas ruas e estradas russas? 
https://www.youtube.com/watch?v=CXXowkOVkxM

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.