Ministério da Educação se opõe a uso de hijab nas escolas

Em meados de 2013, a Suprema Corte se recusou a anular uma decisão do tribunal de Stavropol que definia a proibição de hijabs em instituições de ensino locais Foto: TASS

Em meados de 2013, a Suprema Corte se recusou a anular uma decisão do tribunal de Stavropol que definia a proibição de hijabs em instituições de ensino locais Foto: TASS

Regulamento federal prevê que crianças usem roupas sem referências religiosas nas escolas. Segundo organização islâmica, proibição atrapalha aprendizado das alunas muçulmanas e alimenta intolerância.

O Ministério da Educação e Ciência da Rússia não é a favor do uso de hijabs, véus utilizados por mulheres islâmicas, nas escolas, declarou o chefe da pasta, Andrêi Livanov, durante conversa com jornalistas nesta quarta-feira (4).

“Existem regulamentos federais especificando como os alunos de escolas de ensino médio devem se vestir”, disse Livanov. “Esses são os requisitos gerais (aplicados em toda a Rússia), e o principal deles é que as crianças devem usar roupas sem qualquer referência religiosa.”

Segundo o ministro, as autoridades competentes “não veem motivo algum para rever os regulamentos” atualmente em prática.

A assessoria de imprensa do Departamento Religioso de Muçulmanos Russos informou nesta quarta-feira que o presidente da organização, Rawil Gaynetdin, tinha enviado uma carta ao líder russo Vladímir Pútin, levantando o problema do uso de hijabs por alunas muçulmanas nas escolas de ensino médio.

Para Gaynetdin, a proibição de hijabs não permite que as meninas de famílias muçulmanas estudem e se comuniquem com os colegas de escola com total eficiência, além de alimentar a intolerância e tendências antidemocráticas.

Na semana que vem, a Suprema Corte da Rússia vai analisar uma petição dos pais de alunos muçulmanos sobre a proibição do uso de hijabs em escolas da região da Mordóvia.

Em meados de 2013, a Suprema Corte se recusou a anular uma decisão do tribunal de Stavropol que definia a proibição de hijabs em instituições de ensino locais.

 

Publicado originalmente pela agência de notícias Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.