As tradições do Natal católico na Rússia

Na capital, há uma dúzia de comunidades católicas –são 250 na Rússia Foto: cathmos.ru

Na capital, há uma dúzia de comunidades católicas –são 250 na Rússia Foto: cathmos.ru

Moscou tem procissão com estatueta do menino Jesus e chama de Belém

A Rússia tem cerca de 250 comunidades católicas, 12 delas localizadas na capital.

Parte considerável dos católicos que frequentam os serviços da Igreja Católica em Moscou vem de países de tradição católica, como a Polônia, a Espanha, a Inglaterra e a França. 

Além disso, entre os paroquianos da catedral em Moscou há muitos funcionários de missões diplomáticas.

"Os russos costumam se referir ao 25 de dezembro como ‘Natal católico’. Mas isso não é correto: muitos ortodoxos também comemoram o nascimento de Cristo nessa data. É a diferença de calendários que leva outra parte a celebrar o Natal em 7 de janeiro”, explica o porta-voz da paróquia Mãe de Deus, em Moscou.

"De qualquer maneira, a festa é a mesma para todos os cristãos. Para quem tem fé, o principal não o banquete ou os presentes, mas o ofício religioso. Esperamos cerca de 5 mil paroquianos nas missas natalinas na catedral da Conceição Imaculada da Santíssima Virgem Maria”, completa.

Missa de Natal

A tradição contemporânea dita que, antes da primeira missa, o templo seja mergulhado na escuridão para, depois, gradualmente, acenderem-se as luzes.

Diante do altar são colocadas lamparinas com a chama de Belém, trazidas por coroinhas que as carregam em procissão solene.

Depois da missa, o sacerdote benze o presépio com a Virgem Maria e São José, e deposita a estatueta do menino Jesus.

Então, começa a missa em polonês, seguida pela russa, rezada pelo arcebispo Paolo Pezzi.

Com material do portal Voz da Rússia 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.