Passageiros empurram avião na Sibéria para ajudar na decolagem

Temperatura de 52 graus negativos em Igarka fez trem de pouso da aeronave congelar.

Na última terça-feira (25), os passageiros de um voo que ligava as cidades siberianas de Igarka e Krasnoiársk, operado pela companhia aérea Katekavia, precisaram empurrar a aeronave cujo trem de pouso estava supostamente congelado. O peso de decolagem da aeronave TU-134 envolvido no incidente chega a 47 toneladas.

“A temperatura do ar caiu para 52 graus negativos, congelando o trem de pouso do avião que no momento encontrava-se estacionado no aeroporto de Igarka”, disse Oksana Gorbunova, porta-voz da Procuradoria de Transporte do distrito Zapadno-Sibirski. Estavam a bordo 74 passageiros que trabalham em atividades sazonais e 7 membros de tripulação.

“Como o reboque não conseguiu deslocar a aeronave para a pista de circulação, os passageiros resolveram ajudá-lo, violando todas as normas de segurança aérea, pois as ações poderiam ter prejudicado o revestimento do avião”, acrescentou Gorbunova.

A Procuradoria de Transporte do distrito Zapadno-Sibirski está verificando a correspondência das ações dos serviços do aeroporto de Igarka, da empresa aérea e dos próprios passageiros à legislação que regula as normas de segurança aérea.

Contatada pela agência Ria-Nôvosti, a companhia aérea Katekavia não forneceu detalhes sobre o processo de investigação.

O aeroporto de Igarka é um eixo regional de transporte aéreo da região de Krasnoiársk, com fluxo anual de até 100 mil passageiros.

 

Fonte: YouTube

 

Publicado originalmente pela agência Ria-Nôvosti 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.