Expedição chegará a 100 metros de profundidade na Antártica

Expedição faz parte do projeto “Polo do Frio” para estudar ecossistemas em águas geladas Foto: Getty Images/Fotobank

Expedição faz parte do projeto “Polo do Frio” para estudar ecossistemas em águas geladas Foto: Getty Images/Fotobank

Mergulhadores vão recolher amostras de água para estudar microrganismos no Polo do Frio.

Mergulhadores da República do Tatarstão deram início a uma nova expedição à Antártica nesta quinta-feira (27). O estudo foi organizado pela Sociedade Geográfica Russa (SGR).

Os membros da expedição planejam mergulhar a uma profundidade de 100 metros, o que jamais foi feito por outros exploradores na região. “Ali é considerado seguro mergulhar até 20 metros. Os mergulhadores vão recolher amostras de água na profundidade de 100 metros para estudar microrganismos”, declarou a assessora de imprensa da SGR, Alina Iskanderova.

A expedição faz parte do projeto “Polo do Frio” para estudar ecossistemas nas águas do Extremo Norte, do Ártico e da Antártica, bem como elaborar métodos para mergulho sob condições extremas.

As duas primeiras etapas do projeto foram dedicadas ao estudo dos lagos Labinkir e Vorota, ambos localizados na república russa de Iakútia.

 

Publicado originalmente pela agência Tass 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.