Expedição chegará a 100 metros de profundidade na Antártica

Expedição faz parte do projeto “Polo do Frio” para estudar ecossistemas em águas geladas Foto: Getty Images/Fotobank

Expedição faz parte do projeto “Polo do Frio” para estudar ecossistemas em águas geladas Foto: Getty Images/Fotobank

Mergulhadores vão recolher amostras de água para estudar microrganismos no Polo do Frio.

Mergulhadores da República do Tatarstão deram início a uma nova expedição à Antártica nesta quinta-feira (27). O estudo foi organizado pela Sociedade Geográfica Russa (SGR).

Os membros da expedição planejam mergulhar a uma profundidade de 100 metros, o que jamais foi feito por outros exploradores na região. “Ali é considerado seguro mergulhar até 20 metros. Os mergulhadores vão recolher amostras de água na profundidade de 100 metros para estudar microrganismos”, declarou a assessora de imprensa da SGR, Alina Iskanderova.

A expedição faz parte do projeto “Polo do Frio” para estudar ecossistemas nas águas do Extremo Norte, do Ártico e da Antártica, bem como elaborar métodos para mergulho sob condições extremas.

As duas primeiras etapas do projeto foram dedicadas ao estudo dos lagos Labinkir e Vorota, ambos localizados na república russa de Iakútia.

 

Publicado originalmente pela agência Tass 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies