Tribunal define circulação de filme nazista como ‘ato de extremismo’

Depois que a resolução entrar em vigor, o documentário será acrescentando as lista federal de materiais extremistas proibidos de circulação Foto: TASS

Depois que a resolução entrar em vigor, o documentário será acrescentando as lista federal de materiais extremistas proibidos de circulação Foto: TASS

Documentário em questão apresenta trechos de discursos de Hitler.

O Tribunal Distrital de Kirov, em Ufa, qualificou a circulação do documentário “Triunfo da Vontade” na internet como um ato de extremismo. O filme, baseado em imagens do sexto Congresso do Partido Nazista, passou a ser visto como propaganda nazista no pós-guerra.

"O gabinete do procurador regional de Ufa, que analisou se a circulação do documentário se enquadrava na lei sobre luta contra o extremismo, identificou que os internautas têm acesso gratuito ao filme. Portanto, o procurador regional qualificou o documentário como ato extremista”, informou o assessor do procurador da República da Basquíria Gusel Masagutova.

“A lei prevê que só o tribunal pode definir as peças destinados a incitar conflitos étnicos e violência como manifestação de extremismo. O tribunal distrital em Ufa satisfez a reivindicação do procurador”, acrescentou o porta-voz.

Depois que a resolução entrar em vigor, o documentário será acrescentando as lista federal de materiais extremistas proibidos de circulação.

 

Publicado originalmente pela agência de notícias Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.