Número de crimes relacionados a terrorismo cai pela metade no país

Um total de 69 crimes relacionados com o terrorismo foram cometidos no país este ano Foto: ITAR-TASS

Um total de 69 crimes relacionados com o terrorismo foram cometidos no país este ano Foto: ITAR-TASS

O número de crimes relacionados com o terrorismo na Rússia caiu 50% em 2014, em comparação com o ano passado, embora a situação continue tensa, informou o diretor do Serviço Federal de Segurança (FSB, na sigla em russo), Aleksandr Bórtnikov.

“Como resultado da aplicação de leis coordenadas e medidas preventivas, o número de crimes relacionados com o terrorismo diminuiu mais de duas vezes este ano, em comparação com o mesmo período do ano passado”, disse Bórtnikov, durante uma reunião do Comitê Nacional Antiterrorismo. “No entanto, a situação na Rússia no que se refere à neutralização de atos terroristas continua a ser tensa.”

Um total de 69 crimes relacionados com o terrorismo foram cometidos no país este ano, deixando 41 policiais mortos e outros 125 feridos. A maioria desses crimes foram registrados na República do Daguestão, localizada no Cáucaso do Norte.  

Segundo Bórtnikov, esse índice inclui os policiais que perderam suas vidas no último dia 5 para impedir um ataque terrorista que poderia ter levado a dezenas de vítimas entre civis que celebravam o Dia da Cidade, na capital tchetchena Grózni.

Na ocasião, um jovem “suspeito” teria explodido uma bomba presa a seu corpo enquanto policiais tentavam inspecioná-lo. No total, cinco policiais foram mortos e outros 12 ficaram feridos na explosão.

O diretor do FSB falou ainda sobre uma iniciativa em andamento para desenvolver mecanismos de proteção do espaço de informação na Rússia e melhorar a base de propaganda e contrapropaganda, como parte de um projeto amplo e complexo para lutar contra a ideologia do terrorismo. “Uma base jurídica já foi estabelecida para cumprir as metas de combate ao terrorismo”, arrematou Bórtnikov.

 

Publicado originalmente pela agência Itar-Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.