Kremlin abre processo por mortes em Donbass

Foto: Reuters

Foto: Reuters

Moscou considera ter havido genocídio contra os falantes de língua russa nas autoproclamadas Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk, palco das disputas entre Kiev e separatistas, informou o porta-voz do Comitê de Investigação da Rússia, Vladímir Markin.

O Comitê de Investigação russo abriu um processo criminal contra o que classifica de genocídio contra os falantes da língua russa nas autoproclamadas Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk, informou o porta-voz do Comitê de Investigação da Rússia, Vladímir Markin.

O leste da Ucrânia foi palco de uma violenta guerra entre as forças de Kiev e os separatistas pró-Moscou nos últimos meses.

"Pessoas não identificadas das principais lideranças políticas e militares da Ucrânia, das Forças Armadas, da Guarda Nacional e do Setor de Direita emitiram ordens que visavam a destruição total de cidadãos falantes da língua russa que residiam no território de Donetsk e Lugansk", disse o representante do Comitê Investigativo da Rússia.

Publicado originalmente pela Voz da Rússia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.