Russos têm mais medo de imigrantes do que de guerra civil

Entre os entrevistados, 27% acreditam que a maior ameaça contra a Rússia é a vinda de pessoas de outras nacionalidades para o país Foto: AP

Entre os entrevistados, 27% acreditam que a maior ameaça contra a Rússia é a vinda de pessoas de outras nacionalidades para o país Foto: AP

Pesquisa feita por sociólogos avaliou quais são os principais temores da população russa atualmente.

Em 19 de agosto, o Centro russo de Pesquisa de Opinião Pública (VTsIOM, na sigla em russo) publicou resultados de uma enquete sobre quais ameaças os russos consideram reais e quais consideram improváveis. Entre os entrevistados, 27% acreditam que a maior ameaça contra a Rússia é a vinda de pessoas de outras nacionalidades para o país. O VTsIOM também observou que, apesar de aparecer em primeiro lugar, em comparação com o ano de 2005, a preocupação em relação a isso caiu pela metade.

Em segundo lugar, entre os temores dos russos, está a ameaça de ataques terroristas. Houve redução nos temores dos cidadãos russos em relação a ameaças internas, mas cada vez mais pessoas consideram possível a ameaça de conflitos militares com os países vizinhos. O total de entrevistados que expressaram esse medo cresceu de 10% para 23%, praticamente o mesmo nível de 2005, analisou o VTsIOM.

Problemas ambientais também preocupam os russos: 21% dos entrevistados acredita que um desastre ambiental é possível. Entres outros problemas ambientais, o esgotamento das reservas de petróleo e gás, a queda de um meteorito ou outras ameaças vindas do espaço e epidemias em massa também são considerados problemas reais.

Causam menos preocupação nos russos uma possível revolução, guerra civil, desintegração do país ou chegada de fascistas ao poder na Rússia, com menos de 10% dos entrevistados possuindo tais temores.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.