Mais de 60% dos russos se opõem ao envio de tropas ao sudeste da Ucrânia

Apenas 9% dos entrevistados mostraram disposição para oferecer abrigo a refugiados Foto: AP

Apenas 9% dos entrevistados mostraram disposição para oferecer abrigo a refugiados Foto: AP

Dois terços dos russos são contra o envio de tropas russas para o sudeste da Ucrânia, de acordo com uma pesquisa conduzida pelo Centro de Pesquisas de Opinião Pública (VTsIOM).

O levantamento mostrou que 66% dos russos não aprovam a ideia de usar as tropas russas para cessar o conflito militar no sudeste do país vizinho – sobretudo idosos e moradores de grandes cidades entrevistados.

A necessidade de envolvimento militar da Rússia é apoiada por apenas um quarto, ou 27%, dos entrevistados.

Quando questionados sobre quais acontecimentos poderiam justificar o uso de força militar, um terço dos entrevistados disseram que essa não era, de forma alguma, uma opção viável.

Os sociólogos também perguntaram aos entrevistados se eles estavam prontos para ajudar os refugiados da Ucrânia. De acordo com o VTsIOM, 44% dos respondentes manifestaram disponibilidade para enviar comida, roupas e outros tipos de ajuda humanitária, enquanto 21% disseram que transfeririam dinheiro para fundos voltados à causa.

Dezenove por cento poderiam ajudar a espalhar informações sobre as necessidades dos refugiados, e somente 9% iriam, de fato, oferecer abrigo. No total, 23% dos entrevistados disseram que não estão preparados para ajudar.

As pesquisas foram realizadas em junho passado e contaram com 1.600 pessoas de 42 regiões do país.

 

Publicado originalmente pela agência Itar-Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.