Como se toma café na Rússia

Cultura do café na Rússia está se desenvolvendo em um ritmo acelerado Foto: ITAR-TASS

Cultura do café na Rússia está se desenvolvendo em um ritmo acelerado Foto: ITAR-TASS

Consumo do produto cresce sobretudo em Moscou e São Petersburgo, e os hábitos mudam.

A loja mais antiga de chá e café está localizada no centro da cidade de Moscou, em um prédio construído no final do século 19, durante o reinado de Nikolai II. Desde então, essa loja se tornou o lugar mais famoso do capital onde se pode comprar chá ou café. Ali os vendedores, com mais de 20 anos de experiência nas costas, sabem tudo sobre a escolha dos russos.

“Os idosos escolhem o café de Cuba e  Colômbia, pois eram justamente esses tipos de café que se podiam encontrar em lojas no período soviético. Os jovens compram mais café com aroma, pois para eles é importante o sabor, e não a qualidade da bebida”, conta a vendedora Svetlana, acrescentando que a maioria dos clientes preferem geralmente o café do Brasil, Cuba, Colômbia e Indonésia.

Ao longo do dia, o estabelecimento vende cerca de 100 kg de café. “Temos clientes regulares que gostam muito do café Kopi Luwak, da Indonésia, cuja produção é muito específica e é muito caro”, diz a também vendedora Júlia.  O processo de produção desse café é, para muitos, inusitado: um animal da família de mamíferos carnívoros “viveridae” come o grão do café maduro, digere a celulose ao redor do grão do café e durante a defecação excreta a semente do café, que depois é coletada por pessoas e secada ao sol. “A maioria dos homens, depois de lerem o método de produção desse café, se recusam a experimentá-lo, ao contrário das mulheres”, comenta.

A publicidade também cumpre seu papel na forma de consumir café na Rússia. Recentemente, em um programa de televisão popular sobre saúde, uma especialista disse que o café verde é bom para perder o peso. “Tivemos uma grande agitação na loja. As pessoas compravam vários pacotes e mais tarde voltavam de novo”, conta Svetlana.

Segundo a vendedora, em uma máquina de café caro, pode até ser usado um café barato, mas, para realmente apreciar o sabor verdadeiro, o café deve ser feito em uma “turka” (potinho, em geral feito de alumínio ou argila, para ferver café).

O diretor-geral da fabricante de café Julius Meinl Russland, Anton Grayler, que mora na Rússia há vários anos, observa que a maioria dos russos fazem café dessa maneira - em “turka” – embora a maior parte do consumo ainda toma o café solúvel (80%). “Grãos do café torrado na Rússia são preparados na turka, já que na União Soviética não havia máquinas de café importadas. Elas só apareceram durante os Jogos Olímpicos de 1980”, diz.

O especialista ressalta que a cultura do café na Rússia está se desenvolvendo em um ritmo acelerado. Nos últimos 10 anos, o crescimento anual das vendas de café na Rússia atingiu 8,6%, , sendo que dois terços do consumo de café na Rússia se distribui entre Moscou e São Petersburgo. Isso se deve, em parte, à combinação russa de café e cigarros. “O café também vem depois do álcool para diminuir a bebedeira”, brinca Svetlana.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.