Queixas sobre informações nocivas na internet sobem em 14% em 2013

Do total de ocorrência registradas, 37% dos casos estão ligados à pornografia infantil Foto: Kirill Braga/RIA Nóvosti

Do total de ocorrência registradas, 37% dos casos estão ligados à pornografia infantil Foto: Kirill Braga/RIA Nóvosti

Crescimento constante do número de internautas provoca expansão de pornografia e conteúdo extremista.

O número de reclamações sobre informações perigosas na rede aumentou em 14% para 1,2 milhão ocorrências ao longo do ano passado. A informação foi divulgada na semana passada pela Liga da Segurança na Internet, uma organização russa de combate a conteúdos on-line perigosos, citando os dados da Fundação INHOPE.

Do total, 55.000 reclamações estão ligadas à pornografia infantil. Esses materiais são os mais frequentemente encontrados em sites gerais, correspondendo a 37% dos casos.

O INHOPE acredita que, com o crescimento constante do número de internautas, haverá uma expansão da demanda por conteúdos ilegais e perigosos, incluindo informações de cunho extremista, drogas e propaganda de álcool.

Criada sob a tutela da União Europeia, a Fundação INHOPE reúne 49 linhas diretas de 43 países, incluindo a Rússia. Uma das metas da fundação é apoiar financeiramente atividades de novas linhas diretas fora da UE.

 

Publicado originalmente pela agência Itar-Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.