Trabalhadores imigrantes serão submetidos a exames de língua russa

Certificados são atualmente expedidos por 190 centros de línguas credenciados na Rússia e no exterior Foto: ITAR-TASS

Certificados são atualmente expedidos por 190 centros de línguas credenciados na Rússia e no exterior Foto: ITAR-TASS

Na última segunda-feira (21), o presidente Vladímir Pútin assinou uma lei que obriga a realização de exames de língua russa para trabalhadores imigrantes, exceto profissionais altamente qualificados.

A nova lei, que entrará em vigor a partir de 2015, obrigará a todos os trabalhadores imigrantes, exceto os altamente qualificados, a comprovar sua fluência da língua russa, conhecimento de história da Rússia e os fundamentos da legislação ao aplicar para um visto permanente ou cidadania, bem como visto de trabalho.

Se o candidato ao visto não tiver um documentos que ateste sua formação emitido durante a União Soviética (até 1 de setembro de 1991), ele terá de passar por um exame de língua russa e obter um certificado. Além do exame, os estrangeiros deverão apresentar os demais documentos pertinentes.

“De fato, há muitos imigrantes que não falam russo. Temos problemas em elaborar documentos para eles”, diz o presidente da Sociedade da Amizade entre as Nações Russa e Tadjique Somonien de São Petesburgo, Muhammadnazar Mirzoda.

A lei federal define, entretanto, uma categoria de cidadãos estrangeiros que ficarão isentos da verificação da fluência em russo. Nesse grupo estão incluídos especialistas altamente qualificados, cidadãos juridicamente incapazes e menores de 18 anos, bem como membros do Programa Federal de Auxílio ao Reassentamento Voluntário na Federação da Rússia de Compatriotas Estrangeiros.

Cabe lembrar que, desde de dezembro de 2012, já existe uma lei sobre a obrigatoriedade da fluência em russo para imigrantes que trabalham nas aéreas comercial, de serviços e imóveis. Em janeiro deste ano, 18.000 estrangeiros realizaram o exame. Atualmente, os certificados são expedidos por 190 centros de línguas credenciados na Rússia e no exterior.

 

Publicado originalmente pelo Vzgliad

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.