Mais de 52 mil aderem ao projeto 'Acrescente seu nome à lista negra dos EUA’

Contra medidas da Casa Branca, projeto usagoaway.ru foi lançado na internet em março passado Foto: Reuters

Contra medidas da Casa Branca, projeto usagoaway.ru foi lançado na internet em março passado Foto: Reuters

População assina documento pedindo às autoridades dos Estados Unidos para ser incluída na lista divulgada pela Casa Branca com pessoas que não podem entrar no país.

Um protesto em frente à embaixada dos EUA em Moscou está programado para esta quinta-feira (17), quando as assinaturas serão entregues à missão diplomática americana, informou Artiom Kirianov, vice-presidente da União dos Jovens Advogados e autor da iniciativa.

Segundo ele, o projeto usagoaway.ru foi lançado na internet em 25 de março. A ideia é oferecer aos cidadãos russos uma declaração de adesão voluntária à lista negra de pessoas sujeitas a sanções dos EUA.

Jornalistas conhecidos, cientistas políticos e personalidades russas também assinaram a presente declaração.

“O projeto ‘Acrescente seu nome à lista negra dos EUA’ é muito importante não só porque demonstrou a prontidão da sociedade para se unir”, disse Kirianov, mas também “como um indicador de mudança de mentalidade, de que as pessoas estão orgulhosas do seu país”.

 

Publicado originalmente pela agência Itar-Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.