Ponte de 4 km para Crimeia vai custar 2,75 bilhões de dólares

Além de ponte com acesso para trens e carros, está sendo estudada a possibilidade de construir um túnel no Estreito de Kerch Foto: Andrêi Stérnin/RIA Nóvosti

Além de ponte com acesso para trens e carros, está sendo estudada a possibilidade de construir um túnel no Estreito de Kerch Foto: Andrêi Stérnin/RIA Nóvosti

Projeto para a travessia rodoviária e ferroviária ficará pronto até o final do ano. Construção supervisionada pela mesma equipe responsável pela ponte de Vladivostok será concluída provavelmente em 2017.

Os trabalhos de pesquisa e elaboração do projeto para a construção da travessia ligando península da Crimeia ao resto do país serão realizados até o final de 2014, informou o ministro dos Transportes, Maksim Sokolov, em reunião com presidente Vladímir Pútin.

Ao longo do Estreito de Kerch, será construída uma ponte com acesso para carros, bem como uma estrada ferroviária. Por enquanto, ainda não está claro como o projeto será implementado, mas o ministro garantiu que, além da ponte combinada com estrada de ferro, será também estudada a possibilidade de construir um túnel.

O projeto de construção da travessia de transporte será efetuado pela empresa recém-formada Passagem Para Transportes Sobre o Estreito de Kerch, S.A. (PPTSEK). Aleksandr Afanasiev, que supervisionou a construção da ponte na ilha Russkii, em Vladivostok, ficará responsável pela direção geral da PPTSEK.

Uma licitação foi aberta no site do governo oficial para selecionar a empresa encarregada da implementação do projeto. Segundo Sokolov, a construção da ponte rodoviária vai custar, no mínimo, US$ 1,4 bilhões. Porém, como o projeto envolverá um combinando com estrada de ferro, o custo aumentará para US$ 2,75 bilhões.

A estatal Russian Railways e o ex-prefeito de Moscou, Iúri Lujkov, já demonstraram interesse no projeto. “A passagem para a Crimeia encurtará o caminho do Cáucaso à Europa em 700 ou 800 quilômetros”, disse na quarta-feira passada (19) o ex-prefeito da capital.

O presidente da Associação de Organizações de Pesquisa e Ciência ao Serviço das Estradas, Oleg Skvortsov, acredita que a construção da ponte pode levar até quatro anos. “O principal problema é que o atual Código de Urbanismo não permite iniciar os trabalhos preparatórios antes de o projeto ter sido entregue”, explica o especialista.

A Rússia e a Ucrânia começaram ativamente a discussão sobre a construção de uma passagem para transportes pelo Estreito em 2010 e assinaram um acordo bilateral sobre a iniciativa no ano passado. Como a Crimeia foi recentemente anexada à Rússia, a ponte passará a ser construída somente com investimentos russos.

A primeira ponte sobre o Estreito de Kerch foi construída em 1944. Alguns meses após a inauguração, a sua estrutura não suportou a carga de gelo e a ponte desabou, tendo sido totalmente desmontada posteriormente.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.