Igualitarismo até no feriado?

Data é celebrada em estilo militar em diversas cidades russas. Foto: ITAR-TASS

Data é celebrada em estilo militar em diversas cidades russas. Foto: ITAR-TASS

Dia do Defensor da Pátria, 23 de fevereiro virou motivo para celebrar a existência masculina.

Todo 23 de fevereiro é dia de comemorar o Dia do Defensor da Pátria. Mas, na data, até homens que nada têm a ver com as forças armadas recebem a atenção feminina.

Informalmente, o dia é uma versão masculina e exclusivamente russa do Dia Internacional da Mulher. Mas não se sabe ao certo por que a data foi escolhida para a celebração.

Durante a União Soviética dizia-se que em 23 de fevereiro de 1918 o Exército Vermelho derrotou as tropas alemãs perto de Pskov e Narva. 

Mais tarde, porém, a crença veio por água abaixo: na noite de 23 de fevereiro daquele ano, os alemães estavam a 55 km de Pskov, a 170 km de Narva e não houve luta alguma.

A queda do regime soviético também alterou a extensão do feriado, já que os governos de algumas das ex-repúblicas soviéticas se recusaram a celebrar o 23 de fevereiro.

Hoje, o feriado  é comemorado apenas na Rússia, Bielorrússia, Ucrânia e Quirguistão.

Mutante

Apesar de a data do feriado se manter inalterada desde o princípio, seu nome foi trocado várias vezes.

Até 1949, os soviéticos comemoravam o 23 de fevereiro como “Dia do Exército Vermelho”.

Entre 1949 e 1993, o feriado passou a ser chamado oficialmente de “Dia do Exército soviético e da Marinha”, mas logo se tornou o “Dia de Exército Russo”.

Foi em 1995 que a data foi renomeada pela última vez, recebendo o título que usa hoje: “Dia do Defensor da Pátria”.

Tradicionalmente celebrado em estilo militar, o 23 de fevereiro é acompanhado, em muitas cidades do país, por paradas, concertos e queima de fogos de artificio.

Mas na data, também se costuma dar e receber presentes. Os mais populares costumam ser meias e perfumaria, motivo pelo qual o feriado recebeu o apelido jocoso de “Dia Nacional do Creme de Barbear”.

Recentemente, porém, alguns homens organizaram “protestos” na véspera da data: eles próprios compraram creme de barbear na tentativa de colocar suas mulheres em um impasse e forçá-las a ter ideias mais criativas de presente – como a pede a comemoração.

Dia de verdade

O feriado, que originalmente não tem qualquer ligação com o Dia Internacional da Mulher, transformou-se na mente dos russos em dia de todos os homens. A maioria da população masculina no país sequer sabe que há um “Dia Internacional do Homem”, celebrado em 19 de novembro.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.