Russos preferem passar férias em casa ou nos arredores

De acordo com as estatísticas, apenas 8% dos entrevistados passaram as férias em casa Foto: PhotoXPress

De acordo com as estatísticas, apenas 8% dos entrevistados passaram as férias em casa Foto: PhotoXPress

Na prática, a maioria dos russos prefere ficar em casa durante as folgas. Em 2012, 45% dos entrevistados passaram as férias em casa, 25% em casas de campo fora da cidade, 10% em outras cidades russas ou na costa do Mar Negro e apenas 8% no exterior, aponta pesquisa.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Centro Nacional de Opinião Pública, no verão de 2013, 33% dos russos gostariam de passar suas férias em resorts fora do país. Enquanto isso, 38% preferem passar seu tempo livre na praia.

Na prática, a maioria dos russos prefere ficar em casa durante as folgas. Em 2012, 45% dos entrevistados passaram as férias em casa, 25% em casas de campo fora da cidade, 10% em outras cidades russas ou na costa do Mar Negro e apenas 8% no exterior.

Do ouvidos, 47% explicaram sua imobilidade pela falta de dinheiro. Outras causas menos populares foram: a falta de tempo devido ao trabalho (12%), questões de saúde (10%), a situação familiar e a falta de vontade de ir a qualquer lugar (7%).

Praticidade

Aleksandra vive no sul da Rússia e, recentemente, comprou com o marido um pequeno pedaço de terra, onde está sendo construída sua casa de verão. Segundo ela, é mais prático do que ir ao exterior e melhor para o orçamento familiar. “Lá, perto da casa, temos o rio para nadar e tomar banho de sol. Temos um filho pequeno, então ir para algum lugar distante não é muito fácil. Eu tenho medo de andar de avião e uma viagem longa de carro ou de trem também não é fácil”, conta Aleksandra. “Temos muitos amigos que preferem relaxar da mesma maneira, muitas vezes visitamos uns aos outros.”

Conforme a diretora-executiva da Associação de Operadores Turísticos da Rússia, Maia Lomidze, os russos preferem ficar em casa nos fins de semana e feriados. “No ano passado, 30 milhões de pessoas viajaram pela Rússia e 15,3 milhões viajaram para o exterior.”

Lomidze explicou que a maioria dos russos preferem ir para datchas (pequenas casas fora da cidade com um jardim). “A maioria das pessoas não têm dinheiro suficiente para férias mais variadas. Alguns ainda não descobriram as viagens ao exterior ou preferem economizar dinheiro e gastá-lo com coisas mais essenciais”, explica Lomidze.  “As várias regiões da Rússia têm situações econômicas diferentes, portanto, cada uma tem suas próprias preferências. Muitas pessoas organizam viagens para a região mais próxima, alguns não querem preparar os documentos para viagens ao exterior e alguns trabalham em fábricas militares sigilosas e não têm oportunidade de ir para outros países.”

“Muitas vezes as pessoas escolhem passar férias em suas em datchas, onde  cultivam vegetais. Há muitos terrenos desse tipo ao redor das grandes cidades. Esse tipo de lazer apareceu no período soviético e continua a ser popular. Para alguns russos é apenas um hobby, para outros, especialmente para os das províncias, é uma oportunidade para economizar em produtos de alimentação”, diz o diretor da cátedra de Sociologia da Escola Superior da Economia, Nikita Pokrovski.

“Essa situação continuará a existir enquanto o lazer de caráter agrícola tiver suas vantagens. No momento em que as pessoas não tiverem todas as vantagens do lazer nos seus próprios terrenos, eles começarão a viajar mais para resorts russos e internacionais.”

Destinos no exterior

A parte dos russos que viaja para o exterior escolhe Turquia, Grécia e Espanha na maioria das vezes. De acordo com a empresa de marketing Tourmarket.info, entre os dez destinos mais populares do verão de 2013, além de Turquia, Grécia e Espanha, estiveram Egito, Chipre, Tailândia, Tunísia, Bulgária, Itália e Montenegro.

Há muitos anos que a Turquia entrou no topo da lista dos países onde os russos preferem passar férias. Desde 2012, a Grécia também tornou-se país popular entre os russos, devido aos preços baixos. A Espanha ocupa o terceiro lugar dessa lista, e o número de turistas russos lá aumenta a cada ano graças à política facilitada de concessão de vistos. No consulado da Espanha quase todos os turistas russos recebem um visto múltiplo Schengen de seis meses.

Por lei, os russos têm 40 dias de férias por ano. Isso é um terço das folgas na Arábia Saudita, com 59 dias de férias oficiais por ano, líder nesse critério entre os países do G20, mas quase o dobro das férias dos chineses. 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.