“Extremismo se deve à ignorância religiosa”, diz patriarca

As palavras do líder religioso vieram a público um mês depois de dois atentados terroristas terem causado a morte de 34 pessoas e deixado mais de 70 feridos na cidade de Volgogrado, no sul do país Foto: AP

As palavras do líder religioso vieram a público um mês depois de dois atentados terroristas terem causado a morte de 34 pessoas e deixado mais de 70 feridos na cidade de Volgogrado, no sul do país Foto: AP

Segundo o Patriarca de Moscou e de Toda a Rússia, Kirill, a educação das crianças em sua própria cultura religiosa constitui uma “atitude benevolente em relação a outras religiões”.

“Nosso povo continua ignorante do ponto de visto de religioso, apesar dos grandes esforços empreendidos”, declarou o patriarca diante do Conselho da Federação (senado russo).

As palavras do líder religioso vieram a público um mês depois de dois atentados terroristas terem causado a morte de 34 pessoas e deixado mais de 70 feridos na cidade de Volgogrado, no sul do país.

“A atitude positiva para com outras religiões deve crescer de suas próprias convicções religiosas”, acrescentou o patriarca. “O Estado deve ter a disposição, capacidade e força para combater o radicalismo por métodos oficiais. A Igreja não tem o direito de usar a força, mas o Estado tem”, continuou.

“Os legisladores e políticos, a educação religiosa e o diálogo inter-religioso nos possibilitarão combater essa ameaça horrível”, concluiu o líder religioso.

 

Publicado originalmente pela agência de notícias Itar-Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.