Multas altas não ajudam a diminuir infrações no trânsito

Infrações detectadas por policiais estão diminuindo, enquanto o de infrações por excesso de velocidade continua aumentando Foto: RIA Nóvosti

Infrações detectadas por policiais estão diminuindo, enquanto o de infrações por excesso de velocidade continua aumentando Foto: RIA Nóvosti

Relatório divulgado pela polícia de trânsito registrou aumento de acidentes devido a falhas mecânicas e más condições das vias. Apesar do aumento das multas de trânsito desde setembro, o número de infrações por excesso de velocidade cresceram no mês passado.

As estatísticas divulgadas pela polícia de trânsito mostram que, ao longo dos dez primeiros meses do ano, ocorreram 167 mil acidentes de trânsito (índice 2,1% menor em relação ao mesmo período de 2012) que resultaram em 21,7 mil mortes (7,3% a menos do que no mesmo período do ano passado). A lista das localidades com maiores índices de acidentes de trânsito é tradicionalmente liderada por Moscou (9.370 acidentes) e São Petersburgo (6.788).

Os policiais alegam que o aumento das punições no código de trânsito, desde o dia 1º de setembro, contribuiu para a redução de cerca de 20% na taxa de acidentes em todo o país.

O número de acidentes envolvendo motoristas bêbados diminuiu 3,6%. Mas, em outubro passado, essa tendência positiva desacelerou. Entre as regiões líderes com o maior número de acidentes causados por embriaguez alcoólica estão Níjni Nóvgorod (487 acidentes), Krasnoiarsk (485) e Sverdlóvski (362).

Além disso, cerca de 43 mil acidentes (21% a mais do que no mesmo período do ano passado) foram ocasionados pela má condição das vias. O número de casos de motoristas que fugiram dos locais de acidente cresceu 20,2 %, para 7,8 mil.

A terceira tendência negativa mencionada no relatório é o aumento do número de acidentes devido ao mau estado de veículos. Em dez meses, 1.200 mil causaram acidentes por causa de falhas mecânicas (43% a mais do que no mesmo período do ano passado). Segundo as seguradoras, a situação de trânsito de Moscou é a mais perigosa do país.

“O governo deu início a investimentos volumosos no setor de estradas para reduzir o índice de acidentes de trânsito por essa causa, mas o resultado só será percebido em 3 a 5 anos”, diz o primeiro vice-presidente da Comissão de Reforma Institucional da Duma de Estado (câmara baixa do Parlamento russo), Viatcheslav Lissakov.

Proporção inversa

Com o aumento das multas de trânsito desde 1º de setembro, o número de acidentes causados por embriaguez diminuiu 8%, o de motoristas sem documento, 16%, e o de infrações por avanço de sinal, 30%.

No entanto, o número de infrações por excesso de velocidade continua crescendo. Até outubro de 2013, foram emitidas 21,6 milhões de multas por excesso de velocidade superior entre 20 e 40 km/h aos limites estabelecidos. O acréscimo percentual em relação ao mesmo período do ano passado foi de 40%. O número de infrações por excesso de velocidade superior a 40% a 60 % sobre os limites estabelecidos aumentou 20%, enquanto o de excesso superior a 60% a 80% cresceu 25%.

“Tudo isso se deve ao aumento do número de câmeras e a redução do número de policiais nas vias”, explica Piotr Chkumatov, coordenador do movimento social Baldezinhos Azuis, cujos seguidores colocam baldezinhos azuis em cima de seus carros para imitar as sirenes usadas pelos carros de autoridades russas.

Segundo ele, o número de infrações detectadas por policiais de trânsito tende a diminuir, enquanto o de infrações por excesso de velocidade está aumentando, por serem detectadas pelas câmeras.

 

Publicado originalmente pelo Kommersant

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.