Cães a serviço da alfândega de Moscou

Antes de iniciar o trabalho, cães são submetidos a rigoroso processo de seleção e treinamento Foto: RIA Nóvosti

Antes de iniciar o trabalho, cães são submetidos a rigoroso processo de seleção e treinamento Foto: RIA Nóvosti

Aeroporto Sheremetyevo emprega 20 cães encarregados de buscar drogas, armas e animais exóticos. Como o olfato de um cão é 47 vezes mais desenvolvido que o do ser humano, animal consegue decorar centenas de odores com todos os seus detalhes e identificá-los com grande facilidade. Entenda como funciona o processo de seleção dos cães, assim como as etapas do trabalho exercido por eles.

Em entrevista ao jornal "Moskóvski Komsomolets", o chefe do departamento de cães do aeroporto moscovita, Anton Malinóvski, explicou que os filhotes são aceitos para o treinamento quando têm entre 8 meses e 1,5 anos, sendo o tempo médio de serviço de 8 anos. Na escolha dos animais, são consideradas apenas as características físicas e seu nível de resistência. 

Após a primeira fase de jogos, os cães são submetidos a treinamentos intensivos e até mesmo intercâmbios. Recentemente, três animais de Moscou viajaram à República Tcheca para fazer um curso que os permitirá trabalhar nos terminais de chegada dos passageiros. "Do processo seletivo participaram mais de 70 cães vindos de Moscou, assim como das unidades federativas de Kaluga, Briansk e Riazan", conta Malinóvski. 

Um cão de alfândega deve ser capaz de verificar o volume completo da bagagem de qualquer voo em apenas alguns segundos. "Os animais têm mais tempo para a identificação das malas com conteúdo proibido arranhando-as ou movendo-as com o próprio nariz apenas quando as mesmas se encontram no terminal de carga ou na esteira. No entanto, quando a bagagem descarregada do avião é levada até a esteira, o cão tem poucos segundos para mostrar os objetos com infrações até a saída deles para a sala de coleta de bagagem", explica Malinóvski.

"No entanto, os cães que exercem as suas funções em público não podem ter nenhum contato com o objeto proibido. Quando ele é identificado, o animal senta, deita ou apenas fica parado. Os passageiros não conseguem interpretar estes sinais, mas o funcionário que acompanha o cão já sabe da presença da carga proibida no corpo do passageiro ou nas suas malas", continua. 

O labrador Egon, um dos integrantes da equipe canina do Sheremetyevo, é especializado na busca de animais exóticos. Apenas ao longo deste ano, ele encontrou as couraças de tartarugas, dentes de elefante e 11 quilos de holotúrias secas vendidas a 40 mil rublos (US$ 1,2 mil) por quilo. Certo dia, Egon demonstrou interesse pela bagagem de mão de um dos passageiros prestes a passar pelo controle de passaporte. Ao verificarem o conteúdo da mala, os policiais encontraram 6 falcões embalados.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.