Porta-voz da Igreja Ortodoxa Russa sugere que Lênin seja enterrado

Mausoléu instalado na Praça Vermelha é um dos principais pontos turísticos de Moscou Foto: RG

Mausoléu instalado na Praça Vermelha é um dos principais pontos turísticos de Moscou Foto: RG

O porta-voz da Igreja Ortodoxa Russa, Vsevolod Tchaplin, pediu para os russos considerarem a possibilidade de enterrar o corpo do líder soviético Vladímir Lênin, alegando que o mausoléu na Praça Vermelha se tornou mera atração turística.

Tchaplin disse que os admiradores de Lênin deveriam “pensar quão humano é ter o corpo colocado ali para que todos possam ver”, disse Chaplin citado pela agência RIA Nóvosti.

Embora tenha comentado que “medidas drásticas”, como a remoção do corpo de Lênin para enterrá-lo, costumam ser impopulares “é necessário discutir a questão, considerando que um enterro cristão não envolve a exposição do corpo do morto para que todos possam ver por tantos anos”.

Lênin morreu em 21 de janeiro de 1924, mas, apesar do desejo declarado, seu corpo foi embalsamado e colocado em um mausoléu especialmente construído na Praça Vermelha, em Moscou. Durante os anos de regime soviético, multidões de cidadãos soviéticos, turistas estrangeiros e autoridades visitaram o templo.

As propostas de retirar o corpo de Lênin do centro de Moscou surgiram imediatamente após a dissolução da União Soviética, em 1991, mas o assunto é motivo de controvérsia.

De acordo com uma pesquisa de abril de 2012 conduzida pela Fundação de Opinião Pública, mais da metade dos russos (56%) acreditam que o corpo de Lênin deve ser enterrado, enquanto 28% são contra o sepultamento.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow News

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.