Livro que desafia “propaganda gay” é lançado no exterior

Barco carregando bandeira do arco-íris navega pelo rio Neva durante protesto de ativistas dos direitos LGBT em São Petersburgo Foto: AP Photo / Dmítri Lovetski

Barco carregando bandeira do arco-íris navega pelo rio Neva durante protesto de ativistas dos direitos LGBT em São Petersburgo Foto: AP Photo / Dmítri Lovetski

Seguindo a tradição do “samizdat” (autopublicação) soviético e contrariando a “lei antigay” russa, uma coleção de histórias de amor por escritores LGBT russos, intitulada “Propaganda Gay”, foi lançada na semana passada.

O livro, editado pela jornalista e escritora Masha Gessen em colaboração com o escritor Joseph Huff-Hannon, “será distribuído na Rússia por redes de ativistas underground”, segundo nota à imprensa.

Trata-se de uma coleção de histórias, entrevistas e testemunhos sobre a vida e os amores de LGBT russos que vivem tanto na Rússia como em exílio.

A lei sobre “propaganda gay” da Rússia, assinada pelo presidente Vladímir Pútin em julho, atraiu críticas de dezenas de celebridades como Madonna, Lady Gaga, Elton John e Mikhail Baryshnikov.

A norma impõe multas pesadas para pessoas condenadas por promover “relações não tradicionais” entre menores e prevê a deportação de estrangeiros que forem acusados.

Publicada no exterior, a nova coleção de histórias é apresentada tanto em russo como em inglês, e também estará disponível em breve para download gratuito.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.