Índice de crimes cometidos por estrangeiros sobe 40% em Moscou

Estrangeiros são responsáveis por um a cada seis assassinatos em Moscou Foto: ITAR-TASS

Estrangeiros são responsáveis por um a cada seis assassinatos em Moscou Foto: ITAR-TASS

Comitê de Investigação da Rússia (CIR) está exigindo maior controle sobre os fluxos migratórios e na prevenção de crimes cometidos por cidadãos de países vizinhos à Rússia.

“O Comitê de Investigação assinalou várias vezes o crescente número de crimes cometidos por imigrantes e pessoas de outras ex-repúblicas soviéticas”, disse o porta-voz do CIR, Vladímir Markin.

Só em Moscou, os cidadãos estrangeiros e expatriados cometeram 6.255 crimes nos primeiros seis meses de 2013, o que representa um aumento de 40% em relação aos dados do mesmo período no ano passado.

Além disso, 97,9% desses crimes foram cometidos por cidadãos das ex-repúblicas soviéticas. Este ano, os estrangeiros foram responsáveis por um a cada seis assassinatos e um a cada três estupros – entre os crimes solucionados.

“Isso mostra que a necessidade de levar as propostas do Comitê de Investigação em consideração nunca foi tão importante”, acrescenta Markin.

Como exemplo, o porta-voz do CIR citou a agressão brutal da última quinta-feira (17) a uma moradora de 58 anos do bairro de Novokosino, em Moscou.

Os três suspeitos detidos – todos migrantes do Quirguistão – “já foram interrogados e confessaram o crime”, disse Markin.

 

Publicado originalmente pela agência ITAR-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.