Explosão de ônibus de passageiros deixa 6 mortos em Volgogrado

Mulher-bomba teria causa explosão que deixou, pelo menos, seis mortos Foto: RIA Nóvosti

Mulher-bomba teria causa explosão que deixou, pelo menos, seis mortos Foto: RIA Nóvosti

De acordo com dados oficiais, seis pessoas morreram e outras 18 estão hospitalizadas. Comitê de Investigação abriu inquérito para confirmar suspeita de ataque terrorista.

Nesta segunda-feira (21), às 14h05 (horário de Moscou), um ônibus com 40 passageiros explodiu na cidade de Volgogrado, no sul da Rússia. O Comitê de Investigação da Rússia (CIR) suspeita que a daguestanesa Naida Asialova seja responsável pelo atentado.

“Ela havia se convertido há pouco ao islamismo e era a mulher de um líder de um grupo guerrilheiro”, declarou um porta-voz do CIR citado pela agência de notícias Interfax.

O artefato explosivo, ainda não identificado, deixou pelo menos seis mortos e 18 pessoas hospitalizadas, de acordo com os dados oficiais do Comitê de Investigação. A maioria das vítimas são alunos da Universidade Estatal de Volgogrado.

No entanto, uma fonte do Serviço Federal de Segurança da região chegou a revelar que, no mínimo, 10 pessoas teriam morrido em consequência da explosão.

Um grupo especial do CIR está apurando as causas exatas do acidente e já abriu um processo criminal segundo três artigos do Código Penal: ato terrorista, assassinato e tráfico de armas.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.