Lei vai combater discriminação etária em contratações de empresas

Com a lei, "erros de contratação" por aparência podem se tornar mais incomuns Foto: ITAR-TASS

Com a lei, "erros de contratação" por aparência podem se tornar mais incomuns Foto: ITAR-TASS

Dois especialistas expõem pontos diferentes sobre a norma que proibirá especificar idade e sexo nas descrições de vagas.

O mercado de recrutamento na Rússia deve se tornar mais transparente, com a introdução de leis para proibir os anunciantes de especificar o sexo ou a idade para os candidatos às vagas.

Felix Kugel, vice-presidente da agência de empregos ManpowerGroup Rússia & CEI, acredita que “os erros de contratação” – quando um candidato é escolhido principalmente por sua aparência e idade – se tornariam menos comum.

“A discriminação por idade ignora o talento, as habilidades e experiência que os trabalhadores mais velhos possuem. As empresas russas precisam disso se quiserem continuar competitivas na economia global”, diz Kugel. “Há muitos trabalhadores experientes, mulheres com filhos e pessoas com deficiência que têm boa qualificação e estão prontos para compartilhar seu conhecimento e experiência.”

A lei ajudará os candidatos a superar os estereótipos em relação à nacionalidade e idade, garante Iúlia Kristova, chefe da Departamento Pessoal de TI na Ventra Emprego. “Mas, infelizmente, creio que todos os empregadores terão chance de burlar a lei. Há muitas habilidades que um empregador pode utilizar para dizer não a qualquer candidato, como ausência de inglês, quando, na verdade, estão sendo levados por motivos pessoais”, lamenta Kristova.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.