Lei vai combater discriminação etária em contratações de empresas

Com a lei, "erros de contratação" por aparência podem se tornar mais incomuns Foto: ITAR-TASS

Com a lei, "erros de contratação" por aparência podem se tornar mais incomuns Foto: ITAR-TASS

Dois especialistas expõem pontos diferentes sobre a norma que proibirá especificar idade e sexo nas descrições de vagas.

O mercado de recrutamento na Rússia deve se tornar mais transparente, com a introdução de leis para proibir os anunciantes de especificar o sexo ou a idade para os candidatos às vagas.

Felix Kugel, vice-presidente da agência de empregos ManpowerGroup Rússia & CEI, acredita que “os erros de contratação” – quando um candidato é escolhido principalmente por sua aparência e idade – se tornariam menos comum.

“A discriminação por idade ignora o talento, as habilidades e experiência que os trabalhadores mais velhos possuem. As empresas russas precisam disso se quiserem continuar competitivas na economia global”, diz Kugel. “Há muitos trabalhadores experientes, mulheres com filhos e pessoas com deficiência que têm boa qualificação e estão prontos para compartilhar seu conhecimento e experiência.”

A lei ajudará os candidatos a superar os estereótipos em relação à nacionalidade e idade, garante Iúlia Kristova, chefe da Departamento Pessoal de TI na Ventra Emprego. “Mas, infelizmente, creio que todos os empregadores terão chance de burlar a lei. Há muitas habilidades que um empregador pode utilizar para dizer não a qualquer candidato, como ausência de inglês, quando, na verdade, estão sendo levados por motivos pessoais”, lamenta Kristova.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.