Documentos de identificação interna serão reformulados a partir de 2016

Konstantin Romodanóvski (esq.), chefe do SFI, apresentou o novo RG eletrônico ao premiê Dmítri Medvedev Foto: ITAR-TASS

Konstantin Romodanóvski (esq.), chefe do SFI, apresentou o novo RG eletrônico ao premiê Dmítri Medvedev Foto: ITAR-TASS

A partir de 2030, os documentos de identificação interna da Rússia em papel deixarão de ser válidos. Os cidadãos terão as suas assinaturas digitalizadas e códigos PIN para terem acesso aos serviços públicos em formato eletrônico.

O diretor do Serviço Federal da Imigração (SFI), Konstantin Romodanóvski, informou ao primeiro-ministro Dmítri Medvedev, que, em 2015, haverá uma emissão experimental de cartões de plástico com chip eletrônico, em substituição aos atuais documentos em papel.

O cartão irá conter nome completo, data de nascimento, sexo e fotografia do portador. No chip, estarão o número de identificação fiscal, o número da conta individual para a qual se transferem descontos relativos à futura reforma e a assinatura digital do portador. 

A entrega maciça dos cartões começará em 2016. Até 2025, os documentos atualmente em vigor continuarão sendo emitidos, porém, a sua circulação será cancelada em definitivo a partir de 2030.

O SFI planeja experimentar a novidade em algumas das unidades federativas já em 2014. Entre as possíveis regiões que participarão da fase de testes estão Tartaristão, Iakútia, Primórski, Rostov e a cidade de Moscou.

Os novos cartões de identificação também facilitarão o acesso aos serviços públicos em formato eletrônico.

Medvedev deu ordens para os respetivos organizações providenciarem a ligação do novo documento ao passaporte. Segundo o primeiro-ministro, nos próximos 15 anos, os vistos de entrada em vários países podem “passar a pertencer ao passado”, já que os elaboradores do cartão avaliam a possibilidade de guardar no chip “a informação sobre autorização de entrada em outros países”. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.