Até 10 novas cidades podem surgir na região de Moscou

Autoridades estão avaliando os espaços que abrigarão os centros das futuras cidades Foto: Elena Potápova/Gazeta Russa

Autoridades estão avaliando os espaços que abrigarão os centros das futuras cidades Foto: Elena Potápova/Gazeta Russa

Projeto será implementado com a unificação de pequenos vilarejos.

Até 10 novas cidades poderão surgir na região de Moscou em um futuro próximo com a unificação de pequenos vilarejos. As primeiras deverão ser criadas em setembro deste ano.

 "Estamos discutindo onde será o centro; vamos construi-lo a partir do zero ou usando a estrutura do vilarejo mais interessante do ponto de vista arquitetônico", disse o vice-presidente do governo da região de Moscou, Guêrman Ielianiuchkin, sem dar mais detalhes sobre o projeto.

“Há centenas de vilarejos que podem ser unidos”, acrescentou o vice-presidente, sobre a reorganização do espaço nos arredores da capital. “Claro que a opinião dos próprios moradores será levada em conta.”

O chefe de política interna da região de Moscou, Andrei Ilnitski, acredita que a ampliação do território urbano vai criar condições para o desenvolvimento econômico e agilizar os processos burocráticos. "A tarefa principal desse processo complexo é lançar referendos e transformar as decisões em lei", diz Ilnitski.

Vários especialistas também defendem essa iniciativa. “É mais difícil para um investidor entrar em acordo com um dos vilarejos do que resolver todos os problemas diretamente com a prefeitura. Uma escola grande pode ser construída na cidade, sem a necessidade de esperar para financiar a construção de instituições em cada vilarejo. Qualquer cidade é também um centro, onde são criados diversos empregos”, afirma Aleksêi Skopin, diretor do departamento de política regional e geografia econômica da Escola Superior de Economia.

 

Publicado originalmente pela ITAR-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.