As 10 cidades mais poluidas da Rússia

Segundo a Mercer Human, poluição do meio ambiente afeta mais de 1 bilhão de pessoas no mundo Foto: RIA Nóvosti

Segundo a Mercer Human, poluição do meio ambiente afeta mais de 1 bilhão de pessoas no mundo Foto: RIA Nóvosti

Norilsk, Moscou e São Petersburgo são as três cidades com piores condições ambientais, segundo estudo da agência RIA Nóvosti.

De acordo com a classificação da agência de notícias RIA Nóvosti, baseada em dados do Rosstat (Serviço Federal de Estatística), Norilsk mantém o status de maior emissor de poluentes para a atmosfera na Rússia. Além disso, o volume de emissões dessa cidade com uma população de 200 mil habitantes é duas vezes maior do que as emissões da megalópole Moscou, chegando a 1.959,5 mil toneladas por ano. A poluição de Norilsk é gerada sobretudo pela atividade industrial, sendo os carros responsáveis por apenas 0,5% do total de emissão de poluentes.

Em segundo lugar, Moscou apresenta um fenômeno oposto, uma vez que os poluentes lançados pelos automóveis representam 92,8% de todas as outras emissões. “Na sequência está São Petersburgo, cidade também abarrotada de automóveis, responsáveis por 85,9% das emissões”, descreve o relatório da agência. Os especialistas apontaram, contudo, que as emissões vêm sendo reduzidas na maioria das cidades nos últimos anos.

As 10 cidades mais limpas do mundo

Calgary, Canadá

Honolulu, Estados Unidos

Ottawa, Canadá

Helsinki, Finlândia

Wellington, Nova Zelândia

Minneapolis, Estados Unidos

Adelaide, Austrália

Copenhagen, Dinamarca

Kobe, Japão

Oslo, Noruega

No ano passado, os especialistas das universidades de Yale e Columbia identificaram as economias mais ecológicas do mundo. A Rússia ficou classificada em 106lugar entre 132 países. Os cientistas observaram uma dinâmica negativa em quase todos os parâmetros do país, exceto nas emissões de dióxido de enxofre. 

As dez cidades com o ar mais poluído – Norilsk, Moscou, São Petersburgo, Cherepovets, Asbest, Lipetsk, Novokuznetsk, Omsk, Angarsk e Magnitogorsk – são principalmente os centros de metalurgia, refino de petróleo e indústria química.

Uma pesquisa paralela da Mercer Human revelou que três pontos habitacionais, nomeadamente Norilsk, Dzerjinsk e o vilarejo de Rudnaia Pristan, estão classificados entre as dez cidades ambientalmente mais problemáticas. As demais localidade são: Chernobyl, na Ucrânia; Haina, na República Dominicana; Kobve, na Zâmbia; La Oroja, no Peru; Linfen, na China; Mailuu-Suu, no Quirguistão; e Ranipet, na Índia.

Um dos principais critérios do estudo foi a proximidade entre um lote contaminado com metais pesados e os povoados. Segundo os pesquisadores da Mercer Human, a poluição do meio ambiente tem efeitos negativos sobre mais de 1 bilhão de pessoas em todo o planeta.

A mesma consultoria identificou as cidades mais limpas do mundo. As primeiras colocadas entre 221 localidades analisadas foram Calgary, Honolulu e Ottawa (vide box). Para comparar as cidades, foram analisados aspectos como disponibilidade e pureza da água, eficácia na coleta de lixo, condições de esgoto, nível de poluição do ar e problemas de tráfego. Nas cidades com melhor classificação são utilizadas fontes renováveis de energia, além de os governos locais tomarem constantes medidas para reduzir a poluição da água e do ar.  

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.