Imigrantes terão que passar por testes para obter carteira de motorista russa

Legisladores garantem que nova lei poderá evitar muitos acidentes rodoviários Foto: ITAR-TASS

Legisladores garantem que nova lei poderá evitar muitos acidentes rodoviários Foto: ITAR-TASS

Projeto de lei visa garantir que motoristas estão devidamente aptos a transportar passageiros e cargas.

Um acidente de trânsito mortal na região de Moscou, que deixou 18 pessoas mortas e 25 feridos, quando um caminhão de Kazan conduzido por um cidadão armênio colidiu com um ônibus cheio de passageiros e provocou uma reação séria entre os parlamentares da Duma de Estado (câmara baixa do Parlamento russo).

O comitê de transporte da Duma disse ao jornal “Izvéstia” que um projeto de lei que poderá evitar muitos acidentes rodoviários está sendo elaborada na câmara dos deputados.

“O projeto de lei vai obrigar os motoristas que trabalham em caráter permanente a ter carteira de motorista da Rússia”, disse o primeiro vice-chefe do comitê, Mikhail Briatchak. “E aqueles que já estão trabalhando com suas carteiras nacionais devem ser submetidos a treinamento dentro de seis meses, passar por exames e obter o documento russo.”

Os parlamentares esperam aprovar esse projeto de lei na volta do recesso de verão.

Alguns especialistas reforçaram a necessidade de concessão de carteiras para quem transporta carga comercial. “Hoje nada disso acontece na Rússia, exceto para o motoristas de ônibus de passageiros”, disse o presidente do conselho da operadora de ônibus Mejregionavtogaz, Serguêi Khripatch, ao “Izvéstia”.

O parlamentar acredita que, embora a nova lei traga resultados, a corrupção e o fraco controle sobre a emissão de carteiras de condução vão evidentemente diminuir sua eficácia.

“Se um imigrante comprava carteiras de condução na Armênia ou Tadjiquistão, ele vai encontrar meios de fazer isso na Rússia”, disse Khripatch. “Se ele tiver passado por testes de condução honestamente, não faz sentido de substituir a carteira.”

A Duma também quer reduzir o período para a utilização de placas de trânsito. O parlamentar Mikhail Degtiarev propôs diminuir esse período para 15 dias e aumentar a multa da primeira violação para 10 mil rublos e por violação repetida, privar o motorista de dirigir durante três anos.

Segundo as notas explicativas do projeto de lei, os motoristas muitas vezes registram seus carros com placas de trânsito vencidas, não pagam impostos e violam as regras de trânsito impunemente.

“O orçamento do país recebe milhões a menos do que deveria, já que condutores encontram um meio de sonegar impostos. É impossível encontrar os infratores, pois seus carros não tem registro algum”, explicou Degtiarev.

O coordenador da Sociedade de Baldes Azuis, Piotr Chkumatov, observou multas mais altas para violar o uso de placas de trânsito não irão reduzir os acidentes nas estradas russas.

“Essa medida só vai melhorar a arrecadação de impostos. É preciso trazer de volta uma inspeção obrigatória e regular, a cada seis meses, de veículos pesados ​​e públicos”, defenda Chkumatov.

 

Publicado originalmente pela agência ITAR-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.