Aprovadas emendas à lei de telefonia para proteger usuários de fraudes

Bloqueio de números usados pelos criminosos permanece no topo da lista das principais formas de combate a trotes via celular Foto:  Reuters / Vostock Photo

Bloqueio de números usados pelos criminosos permanece no topo da lista das principais formas de combate a trotes via celular Foto: Reuters / Vostock Photo

Com a intenção de combater os crimes via torpedo, o governo russo tornará obrigatória a criação das contas destinadas exclusivamente ao pagamento dos serviços de entretenimento solicitados pelos usuários de telefonia celular.

Cerca de US$ 300 milhões é a quantia anual roubada das contas de clientes de operadoras de telefonia celular na Rússia por criminosos. O prejuízo das próprias operadoras chega quase ao mesmo valor.

Levando em consideração o constante aparecimento de novas formas de golpe e tendo em vista a proteção de usuários, a Duma Federal (câmara baixa do parlamento) aprovou  emendas à lei de telefonia que tornam obrigatória a criação de novas contas destinadas exclusivamente ao pagamento de serviços adicionais solicitados pelos usuários de telefonia celular a partir de 2014.

Segundo a nova lei, o usuário será obrigado a criar uma nova conta destinada ao pagamento dos serviços adicionais, cujas configurações permitirão debitar apenas um valor inferior ou igual ao seu saldo.

Segundo especialistas, as medidas preventivas previstas pela nova lei ainda deixam dúvidas em relação à sua eficiência.

Vale lembrar que as operadoras já fazem um esforço para proteger os seus clientes. Os resultados, porém, às vezes deixam a desejar.

"As operadoras desenvolveram certo número de esquemas destinados à proteção dos clientes, mas todas elas exigem a participação dos mesmos, portanto nem sempre são eficientes", afirma Timur Nigmatúllin, analista da agência Investcafe.

Segundo ele, os métodos que apresentam os melhores resultados são os serviços de atendimento ao cliente, que, além do tradicional contato telefônico, incluem as páginas de operadoras nas redes sociais e o atendimento via torpedo.

Os usuários das operadoras VimpelCom e MTS, por exemplo, podem receber a consulta de um especialista enviando os torpedos suspeitos para um número.

"As medidas já tomadas pela MTS correspondem às exigências da nova lei em relação à notificação de usuários sobre os valores dos serviços oferecidos, seus conteúdos e finalidades. Por exemplo, em 2012, criamos um sistema que avisa o usuário sobre o preço do serviço que ele está prestes a assinar e transferimos para o nosso site o processamento de todas as transações em relação aos serviços por assinatura", diz Dmítri Solodóvnikov, representante da operadora MTS.

A Megafon possui um site destinado exclusivamente ao fornecimento de informações em relação a todos os tipos de golpes, onde os usuários também podem notificar a operadora sobre esse tipo de acontecimento.

Porém, o bloqueio de números usados pelos criminosos permanece no topo da lista das principais formas de combate a trotes via celular. Segundo o representante da MTS, a quantidade média diária de mensagens bloqueadas pela operadora chega a um milhão. Mesmo assim, as empresas fornecedoras dos serviços de telefonia celular apoiam as iniciativas do governo destinadas a combate dos crimes via torpedo.

"Esperamos que o controle legislativo de prestação dos serviços de conteúdo no celular nos ajude a eliminar quem age de má fé", conclui Solodóvnikov.

Confira uma seleção dos principais trotes via torpedo na Rússia, que, embora conhecidos, ajudam os criminosos a roubar créditos das contas pré-pagas de suas vítimas.

Torpedos solicitando recarga

O criminoso age como um parente da vítima numa situação difícil e pede ajuda financeira. Na maioria dos casos, as vítimas recebem uma mensagem de texto com o seguinte conteúdo: "Mãe, por favor, recarregue meu celular com US$ 50, depois explicarei o motivo".

Em outra versão do mesmo golpe, a vítima recebe um torpedo de um número desconhecido informando-a de uma recarga de celular efetuada. A mensagem de texto é seguida pela ligação de um desconhecido afirmando errar um número de uma sequência e pedindo a devolução do valor.

Mensagens falsas

Em outro golpe, a vítima recebe uma mensagem supostamente enviada pela própria operadora ou por uma emissora de rádio informando-a de um grande prêmio que será entregue após o envio de uma mensagem ou após uma ligação para um número. Ao seguir as instruções, a vítima pagará certa quantia aos golpistas.

Falso bloqueio de computador

O terceiro lugar da lista é ocupado pelo trote de bloqueio de computador. Ao acessar um site na internet, o usuário vê uma mensagem com o seguinte conteúdo: "Seu computador encontra-se bloqueado. Para desbloqueá-lo, envie um torpedo para o seguinte número."

A janela poderá ser fechada manualmente, porém os criminosos apostam no desconhecimento do fato por algumas pessoas.

Links fraudulentos  

Os torpedos contendo links fraudulentos, relacionados a spams ou cobrando uma tarifa elevada pelo acesso, ocupam o quarto lugar. Ao acessar um link recebido na mensagem com o texto "Você recebeu um cartão postal, acesse o link para visualizá-lo", a vítima poderá perder todos os seus créditos e até entrar no vermelho.

Roubo de dados

Ultimamente, os pequenos valores furtados das contas de usuários têm deixado de atrair os criminosos, que já começam a aplicar os esquemas de golpes destinados ao roubo dos dados de cartões de crédito.

Na maioria das vezes, a vítima recebe um torpedo informando sobre o bloqueio de seu cartão de crédito e solicitando os dados pessoais para o cancelamento dessa operação.

Os bancos tomam todas as possíveis providências para que os clientes não entreguem os códigos PIN de seus cartões a pessoas desconhecidas, mas muitos ainda esquecem disso.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.