Duma de Moscou aprova lei que obriga táxis a serem amarelos

Apesar do custo para pintura, motoristas terão vantagens no trânsito Foto: RIA Nóvosti/Ruslan Krivobok

Apesar do custo para pintura, motoristas terão vantagens no trânsito Foto: RIA Nóvosti/Ruslan Krivobok

Medida vai ajudar turistas a reconhecer os carros devidamente registrados e oferecer benefícios aos motoristas, como permissão para dirigir em corredores de ônibus.

A Duma (câmara dos deputados na Rússia) da cidade de Moscou aprovou, em primeira leitura, um projeto de lei que obriga os novos taxis registrados na capital a serem pintados de amarelo. A norma entrará em vigor em 1° de julho.

O prefeito Serguêi Sobiânin apresentou, na semana passada, uma emenda à lei sobre os táxis, obrigando esses carros a serem amarelos.

Atualmente, das 28 mil licenças para serviço de táxi na cidade, apenas 2.500 veículos são de cor amarela, informou Maksim Liksutov, vice-prefeito e chefe do departamento de transporte e desenvolvimento da cidade.

“O amarelo é a cor tradicional para táxis; moscovitas e turistas estão acostumados a isso”, disse Liksutov, citado pela agência Interfax.

As alterações só serão aplicadas aos táxis registrados a partir de 1° de julho; as autorizações emitidas antes dessa data não terão que seguir a nova regra.

O governo também pretende introduzir certos privilégios para os táxis amarelos, como permissão para dirigir em corredores de ônibus.

A atual exigência de táxis amarelos já está em vigor em algumas regiões da Rússia, incluindo em Amur e na República de Bashkiria.

A frota de táxis da capital deve ser completamente trocada por carros amarelos dentro de três a cinco anos, segundo Stepan Orlov, chefe da Comissão Consultiva para Urbanismo e Política de Habitação de Moscou.

A mudança de cor vai custar às empresas de táxi de US$ 300 a 475 por carro. 

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.