Polícia prende atirador de Belgorod acusado de matar seis pessoas

Moradores de Belgorod levam flores ao local onde homem disparou tiros deixando seis mortos Foto:  RIA Nóvosti

Moradores de Belgorod levam flores ao local onde homem disparou tiros deixando seis mortos Foto: RIA Nóvosti

Serguêi Pomazun será submetido a um exame psiquiátrico e poderá ser condenado à prisão perpétua.

Após dois dias de busca, a polícia russa prendeu na noite desta terça-feira (23) o ex-presidiário Serguêi Pomazun, 32, acusado de matar seis pessoas em Belgorod, no sudoeste da Rússia.

Pomazun foi detido por volta das 23h (horário de Moscou) na estação de trem local. Durante o confronto com a polícia, o atirador feriu um policial com uma faca e o oficial foi prontamente levado para um hospital da região. Nenhuma arma de fogo foi encontrada sob sua posse. 

“Não disparei contra crianças. Disparei contra o inferno”, disse Pomazun ao investigadores após ser detido. No entanto, polícia ainda não esclareceu os motivos do crime.

Indiciado pelo assassinato de seis pessoas, roubo de armas e por colocar em risco a vida e a integridade física de pessoas, Pomazun se recusou a depor e poderá ser condenado à prisão perpétua.

A operação de busca e captura de Pomazun se transformou em uma operação especial. A polícia fechou a cidade e ofereceu 3 milhões de rublos (cerca de US$ 100 mil) por informações que levassem ao atirador de Belgorod. Além disso, as patrulhas colocadas nas ruas de Belgorod receberam a ordem de verificar os documentos de identidade de todos os homens que tivessem semelhança física com o atirador.

“Embora a cidade seja pequena, tem lugares suficientes para se esconder. Acho que a polícia atuou bem”, disse Vladímir Eliseev, vice-presidente da Associação dos Veteranos da Unidade Antiterrorista Alfa, em entrevista à agência RIA Nóvosti.

“É mais difícil capturar pessoas desiquilibradas como o atirador de Belgorod do que criminosos comuns, pois não é possível calcular suas  ações”, acrescentou Eliseev.

Ao interrogar o pai do acusado, a polícia descobriu que Pomazun vinha apresentando ultimamente comportamento agressivo e teria, inclusive, causado ferimentos nos próprios pais. O atirador de Belgorod será submetido a um exame psiquiátrico.

Na última segunda-feira (22), o morador de Belgorod entrou em uma loja de armas de caça e atirou em três vendedores. Em seguida, atirou nas pessoas que passavam pelo local, matando duas meninas, de 14 e 16 anos, e um homem de 49 anos, antes de fugir da cena do crime.

 

Com materiais da agência RIA Nóvosti e do jornal Kommersant 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.