Sob Pútin, situação econômica passa por 'melhora generalizada'

Foto: RIA Novosti / Alexey Druginyn

Foto: RIA Novosti / Alexey Druginyn

Segundo levantamento que confronta a situação econômica e financeira da população do país às vésperas das Olimpíadas de Moscou, em 1980, e dos próximos Jogos Olímpicos de Inverno, que ocorrem no ano que vem em Sôtchi, a situação econômica e financeira melhorou para quase todas as camadas sociais do país.

Em consequência das reformas realizadas por Vladímir Pútin, a situação econômica e financeira melhorou para quase todas as camadas sociais do país.

Essa é a conclusão do primeiro relatório redigido pelo CAP (Centro de Análise Política), que reúne jovens cientistas políticos, sociólogos e filósofos. O objetivo do centro, segundo os autores do relatório, intitulado "Entre as duas Olimpíadas", é fazer com que a política russa "seja mais compreensível aos jornalistas e interessante aos cidadãos comuns".

Com base em um pesquisa realizada pelo Centro de Estudos de Opinião Pública a pedido do CAP, os autores do relatório confrontaram a situação econômica e financeira da população do país às vésperas das Olimpíadas de Moscou de 1980 e dos próximos Jogos Olímpicos de Inverno, que ocorrem no ano que vem em Sôtchi.

O levantamento foi realizado nos dias 23 e 24 de março e ouviu 1.600 pessoas de 46 regiões do país.

"Obviamente, os cidadãos nunca viveram tão bem como na época de ‘estabilidade de Pútin’", afirmam os autores do relatório.

"Segundo os entrevistados, sob Pútin, quase todos os grupos sociais, inclusive aqueles considerados, não raro, como oprimidos e discriminados, tiveram sua vida melhorada", disse em entrevista à agência de notícias “ITAR-TASS” o diretor do CAP, Pavel Danilin.

De acordo com Danilin, 56% dos entrevistados acreditam que, sob Pútin, a situação dos empresários melhorou, 61% registram melhorias na situação dos crentes e 56% dos inquiridos opinam que, apesar das críticas por parte do Ocidente, a situação no país para a comunidade LGBT melhorou.

Confrontando as duas épocas, a do início dos anos 1980 e a atual, os autores do relatório salientam que ambas são caracterizadas pelo crescimento do bem-estar da população embora seus "mecanismos sejam completamente diferentes".

Enquanto, às vésperas das Olimpíadas de 1980, a época de Leonid Brejnev passava do pico para entrar em decadência, às vésperas das Olimpíadas de 2014, o país se encontra em uma fase de "ascensão econômica", apesar da crise econômica mundial.

Para designar esse fenômeno, os autores do relatório utilizam o termo "milagre econômico russo do século 21" e assinalam que a atual prosperidade da população russa não é uma concessão das elites em troca de sua liberdade, mas uma consequência de suas liberdades políticas e econômicas.

Isso significa que a Rússia aprendeu as lições dadas pelo tempo desde as Olimpíadas de 1980, afirmam os autores do relatório.

 

Publicado originalmente pela agência ITAR-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.