Blogueiro descobre plágio em teses de oficiais do governo

Sistema Antiplagiat foi criado para evitar que alunos copiem deliberadamente obras de outros autores  Foto: PhotoXPress

Sistema Antiplagiat foi criado para evitar que alunos copiem deliberadamente obras de outros autores Foto: PhotoXPress

Sistema de verificação revelou alto índice de citações copiadas, mas vice-ministro da Educação acredita que referências foram apenas feitas de maneira incorreta.

O blogueiro Víktor Levanov analisou as teses de vários funcionários importantes do Ministério da Educação e Ciência pelo sistema Antiplagiat e descobriu que parte do seu trabalho não é muito diferente das dissertações de outros autores.

Assim, de acordo com o blogueiro, na monografia sobre "O direito constitucional à educação na Federação Russa”, da secretária de Estado e vice-ministra da Educação, Natália Tretiak, , 19,74% do texto coincide com outros trabalhos.

Um número um pouco menor de “empréstimos” (14,43%) foi feito por Stanislav Kuja, diretor do departamento de Serviço Público, Recursos Humanos e Treinamento do Ministério da Educação e Ciência.

Em seu trabalho “A escolha racional de formas de cooperação tecnológica e de informação nos centros regionais de controle em situações de crise", produzido em 2011, o reitor da Universidade Pública de Volgogrado, Oleg Inshakov, o funcionário “pegou emprestado” cerca 5,72% do texto.

Em 2009, Ivan Muravyev, chefe do Serviço Federal de Supervisão na esfera da educação e ciência, inserido no sistema do Ministério da Educação, defendeu a tese "Exceção legislativa (Teoria, Prática, Tecnologia)”. Na época, o Antiplagiat revelou 16,93% de suposto plágio no texto da tese, cujas fontes não recebiam referência.

Até o momento do fechamento desta matéria, nenhum dos responsáveis pelos trabalhos acima se manifestou sobre a acusação de plágio.

O vice-ministro da Educação, Ígor Remorenko, considera que o plágio nas teses de seus  colegas pode estar ligado à maneira incorreta de inserir as referências para os materiais de outros autores.

“Quando você escreve uma dissertação, na primeira parte elabora uma revisão dos trabalhos sobre o tema em questão, por isso, esse ‘empréstimos’ na esfera das ciências humanas são inevitáveis”, justifica Remorenko. “Porém, é necessário citar as referências de maneira adequada e correta.”

Vários funcionários já foram destituídos de seus títulos acadêmicos devido aos resultados das análises de seus trabalhos pelo sistema Antiplagiat.

A tese do ministro da Educação, Dmítri Livanov, intitulada "O efeito termelétrico e a transferência de calor nos sistemas eletrônicos de interação", também foi submetida a verificação de plágio e o resultado foi surpreendente: o texto do Ministro é 100% original.

Esse programa de verificação foi lançado em 2005, com o objetivo de evitar a cópia de trabalhos pelos alunos e aspirantes a títulos acadêmicos.

Qualquer pessoa pode verificar o seu trabalho gratuitamente no site do sistema Antiplagiat (somente em russo).

 

Publicado originalmente pelo Izvéstia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.