Tropas paraquedistas treinam montagem de ‘templo aerotransportado’

Sacerdotes participam do treinamento das unidades paraquedistas Foto: ITAR-TASS

Sacerdotes participam do treinamento das unidades paraquedistas Foto: ITAR-TASS

Ministério da Defesa russo atribui iniciativa ao crescente número de recrutas nas tropas aéreas que seguem a religião ortodoxa.

Na região de Riazan, a 200 km de Moscou, as unidades paraquedistas não foram as únicas que treinaram, durante dois dias, o desembarque aéreo de um templo ortodoxo aerotransportado. Os exercícios envolveram também sacerdotes.

“Essa é uma maneira de estar perto de nosso rebanho nas tropas paraquedistas”, diz o diretor das Tropas Paraquedistas do Departamento Sinodal da Igreja Ortodoxa Russa para os contatos com as Forças Armadas e órgãos de segurança pública, o padre Mikhail Vassilev. “Os capelães servem no exército para ajudar os soldados a executar seu “difícil e perigoso trabalho de servir à pátria.” 

Segundo o porta-voz das Tropas Aerotransportadas da Rússia, o coronel paraquedista Aleksandr Kucherenko, o desembarque aéreo do templo foi precedido por treinos dos capelães em um avião An-2. “Os religiosos fizeram dois saltos de treino para saltar com êxito de um avião Il-76 em seguida ao desembarque do templo”, completou o responsável.

Ao pousar, os capelães foram auxiliados por soldados na montagem do templo, composto por uma grande tenda inflável sobre a plataforma especial usada para o desembarque de equipamento e cargas militares. A instalação do tempo templo, cuja área é de 8 por 20 metros, demora de 5 a 7 minutos.

Com a tenda, foram levados também alguns objetos para o culto, como altar, ícones (confeccionados com lona geralmente usada em banners) e outros objetos religiosos.

O transporte do templo foi realizado pela primeira vez e transcorreu de acordo com as normas estabelecidas para o desembarque aéreo de equipamento militar.

A proposta da Igreja Ortodoxa Russa de criar templos aerotransportados foi anunciada pelo Ministério da Defesa russo em março de 2012. Em pouco menos de um ano, o primeiro templo móvel foi apresentado à brigada de paraquedistas em Riazan.

Kucherenko relata que a necessidade de sacerdotes no exército está crescendo a cada ano. “Segundo as estatísticas, o percentual de recrutas que se intitulam fiéis a cada ano, chegando a 90% nas duas últimas campanhas de recrutamento”, aponta o coronel.

Além dos cristãos ortodoxos, há seguidores de outras religiões nas Forças Armadas russas. “Mas os muçulmanos e judeus não precisam de uma igreja para praticar seu culto”, diz o padre Mikhail Vassilev. “Eles podem rezar em qualquer lugar desde que tenham um pequeno tapete. Já os cristãos precisam de um monte de utensílios do culto para realizar cultos e sacramentos.”

 

Publicado originalmente pela Gazeta.ru 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.