Pútin sugere reintroduzir sistema esportivo soviético

Foto: Maia Shelkóvnikova / Ria Novosti

Foto: Maia Shelkóvnikova / Ria Novosti

Presidente está preocupado com saúde da nova geração, que passa cada vez mais tempo na frente do computador e da TV. Políticos e instituições de ensino apoiam iniciativa a, mas especialista alerta para a necessidade de considerar as particularidades de cada indivíduo.

A educação física está perdendo espaço para o computador e televisão na a competição pelo lazer das crianças e adolescentes russos, afirmou o presidente Vladimir Putin, em uma reunião sobre o estímulo aos esportes na juventude na última quarta-feira (13).

O que é GTO?

O programa de treinamento físico em massa GTO (sigla para “Pronto para o Trabalho e Defesa da URSS”) foi introduzido em 1931 para melhorar o nível de educação física, bem como a prontidão para a mobilização do povo soviético, especialmente a geração mais jovem. Baseado em exercícios de ginástica, corrida, salto, natação, esqui e tiro, o programa destinava-se às instituições educacionais, profissionais e esportivas da URSS, e incorporava a população entre os 10 e 60 anos de idade. A qualificação nos testes de treinamento era confirmada com distintivos especiais. Dependendo do nível conquistado, os vencedores dos testes eram condecorados com um GTO ouro ou prata. Para um homem de 25 anos conquistar um GTO ouro, por exemplo, ele tinha que correr 100 metros em 13 segundos e nadar 100 metros em 1 ½ minutos.

 

Segundo Pútin, dois terços dos adolescentes russos com 14 anos já desenvolvem doenças crônicas, e metade das crianças em idade escolar apresentam anomalias no desenvolvimento do sistema locomotor.

Para superar essa tendência negativa, o presidente acredita ser necessário reconsiderar as abordagens para a educação física, baseando-se em um sistema integrado, eficaz e moderno.

A elaboração do sistema de normas esportivas para as crianças deverá levar em conta a saúde da criança. “Não se pode exagerar nas exigências e, por isso, deve haver um sistema de referência”, disse o presidente.

A experiência soviética, sobretudo os testes esportivos conhecidos como “Pronto para o Trabalho e a Defesa” (GTO, na sigla em russo), foram sugeridos por Pútin, que é mestre da arte marcial Sambo e faixa preta em Judô, como um possível método para definir “o padrão da educação física” no país.

As escolas receberam com otimismo a ideia da implantar os padrões obrigatórias de preparo físico para os alunos. O diretor escolar Pável Karpov acredita que a iniciativa estatal com o objetivo de “moldar o futuro cidadão é bastante normal, e a preparação física nunca prejudicou ninguém”.

Na educação física deve haver indicadores definidos, que podem muito bem ser registrados. O sistema GTO indica que essa referência pode ser unificada”, disse Karpov à edição on-line do jornal “Gazeta.Ru”.

Os políticos, por sua vez, concordaram com os funcionários das instituições de ensino. “Essa é uma mensagem para a sociedade de que o esporte representa um estilo de vida saudável, conforme os padrões mundiais de sucesso”, disse um membro do Conselho da Federação (câmara alta do Parlamento), o atleta Viatcheslav Fetisov, citado pela agência de notícias RIA Nóvosti.

De acordo com o senador, a prática de exercício desde cedo também contribui para desenvolver uma rejeição ao álcool e às drogas.

Paralelamente, o ouvidor para assuntos juvenis em Moscou, Evguêni Bunimovitch, reiterou que a saúde física e o desenvolvimento da criança é uma questão muito importante, à qual as escolas na Rússia praticamente não dão atenção.

“Todas as crianças são diferentes, incluindo quanto ao desenvolvimento físico entre crianças de uma mesma idade, muitas já nascem com grandes problemas”, disse Bunimovitch. “Apenas temo que a referência seja única, e terei que lutar contra isso”.


Com material da agência de notícias RIA Nóvosti e do jornal Gazeta.ru

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.