Universitários deverão prestar ‘serviço militar prático’

Foto:PhotoXpress

Foto:PhotoXpress

Ministério da Defesa russo planeja convocar universitários para o serviço militar obrigatório e colocá-los em companhias científicas nas Forças Armadas do país. Tais grupos ficarão encarregados de executar trabalhos de pesquisa e desenvolvimento no interesse dos militares.

Em reunião recente com estudantes e professores da Universidade Tecnológica Nikolai Bauman de Moscou, o ministro da Defesa da Rússia, Serguêi Choigu, declarou que o órgão está considerando

a possibilidade de criar unidades militares, chamadas temporariamente de “companhias científicas”, nas quais os universitários prestarão o serviço militar obrigatório.

Companhias esportivas

Extintas por ordem do ministro da Defesa anterior, as companhias esportivas serão retomadas em abril. Os ministérios da Defesa e do Esporte já começaram a elaborar uma lista de 400 atletas que irão prestar o serviço militar obrigatório em unidades militares especiais, onde poderão continuar treinando suas modalidades. Os melhores atletas poderão ser, inclusive, convocados para a seleção olímpica nacional. Em dezembro do ano passado, o presidente russo, Vladímir Pútin, deu a Choigu a missão de trazer de volta as companhias esportivas no modelo da época soviética.

“O objetivo é prestar o serviço militar sem sair das universidades, realizando, em conjunto com seus professores, trabalhos científicos no interesse do Ministério da Defesa”, disse Choigu. “Estamos dispostos a financiar tais atividades de pesquisa e desenvolvimento, e esperamos obter resultados práticos”.

 

Choigu também disse que, a princípio, o Ministério da Defesa teve dificuldades em aceitar essa iniciativa. “Para nós, seria mais fácil convocá-los para o serviço militar depois de concluírem o curso. Mas, hoje em dia, precisamos que o soldado convocado para o serviço militar seja um profissional bem formado e competente”, continuou o ministro.

Em fevereiro passado, o Ministério da Defesa, os reitores das universidades e a sociedade começaram a discutir a ideia de tornar o treinamento de universitários nos Centros de Preparação de Oficiais da Reserva mais próximo do serviço militar prático.

Nesse contexto, os universitários matriculados nos Centros de Preparação de Oficiais da Reserva deverão ser enviados às tropas por três meses ao ano, durante o período de férias, e prestarão o serviço militar obrigatório até completar 12 meses, duração normal do serviço militar obrigatório na Rússia.

Embora os militares tenham reagido favoravelmente à iniciativa, os estudantes receberam a notícia com resguardo.

 

Com materiais dos veículos Izvéstia, Vzgliad e RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.