Mulheres receberam homenagens em Moscou

Foto: RIA Nóvosti

Foto: RIA Nóvosti

Conheça as atrações que agitaram Moscou no Dia Internacional da Mulher, comemorado na última sexta-feira (8). Para quem não conseguiu aproveitar a data e está na capital russa, veja também quais atividades irão se estender por mais alguns dias.

Despedida do inverno

Apesar de a primavera já ter começado pelo calendário, ainda faz frio de inverno nos primeiros dias de março. Para quem não quer se despedir tão rapidamente do inverno e suas atrações, a pista de patinação no gelo do parque Górki, a maior da Europa sobre gelo artificial, ficou aberta das 10 da manhã até as 11 da noite.

Jovem com o Remo

Até 1941, havia uma escultura de I.D. Shadr no parque Górki, na qual uma jovem em pé segurava um remo em sua mão direita. A figura com pedestal de bronze tinha 12 metros de altura. Destruída durante a guerra em 1941, a escultura foi recuperada por iniciativa da Associação dos praticantes de Remo e colocada no parque à margem do rio Púchkin, ao lado da ponte Novoandreevski.

O local dispõe de aluguel gratuito de patins, guarda-volumes e vários cafés. Ouvindo a música e o ranger de patins no gelo, era possível passar uma noite festiva na companhia de familiares, amigos ou companheiros.

No Dia Internacional da Mulher, os proprietários da pista decidiram isentar as mulheres do pagamento para entrada. Além disso, das 15:00 às 18:00 h na praça da Fonte, um grupo de artistas pintava as  mulheres como a “Jovem com o Remo”, famosa escultura soviética e símbolo do parque.

Encontrar a Primavera


Jovem com o Remo. Foto: RIA Nóvosti

Em outro parque de Moscou, Perovski, foi preparado um show especial de entretenimento para os convidados do Dia Internacional da Mulher. A plateia assistiu a um pintor dançarino, que pintava sobre a tela enquanto se movia ao ritmo da música. Caricaturistas também tomaram o parque.

O programa musical do parque incluiu trilhas sonoras de filmes populares russos e estrangeiros, e as visitantes do parque receberam buquês de flores.

Olhar artístico
 

A exposição “Feminismo: da vanguarda até os dias de hoje” foi aberta na última sexta-feira no Centro de Museus e Exposições “O Operário e a Trabalhadora Rural”, que divide o andar com a escultura de mesmo nome de Vera Mukhina, perto da estação de metrô VDNKH. 

A história do feminismo é apresentada através dos olhos de russos e estrangeiros em pinturas, artes gráficas, têxtil, esculturas, cartazes e até mesmo porcelana.

A exposição ficará abertas todos os dias, exceto às segundas-feiras, até 12 de maio.


Horário: 12h00 às 21h00
Preço: cerca de 23 reais

No escuro

Um jantar romântico pode parecer trivial, mas não é o caso desse espaço onde as refeições são feitas no escuro. O restaurante “No Escuro?!”, na rua Oktiabrskaia, é conhecido pela completa ausência de luz, e o serviço é realizado por garçons cegos.

Ao entrar no restaurante, as pessoas são informadas sobre as regras de comportamento e podem fazer o pedido. O menu da Sala Escura é dividido em vários blocos por cor e, por uma taxa adicional, os clientes podem até receber uma massagem.

Para quem achar a ideia comer no escuro muito complicada, é possível mudar para a Sala Clara e jantar de forma clássica. Devido ao grande fluxo de clientes nesses dias, o número de lugares no escuro é limitado e, por isso, é melhor fazer uma reserva com antecedência.


Informações e reservas: http://www.v-temnote.ru/

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.