Só 45% das mulheres russas viveria com um homem com salário menor do que o seu, mostra pesquisa

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

De acordo com levantamento do Centro de Pesquisas do Portal de Recrutamento Superjob.ru, é natural que as mulheres, que tendem a se preocupar não só com o seu bem-estar, mas também com o futuro das crianças, prefiram que o seu parceiro tenha um salário alto.

Cerca de metade das mulheres russas estão preparadas para viver com um homem que ganha substancialmente menos do que elas. Mas uma entre quatro não toleraria um companheiro com um salário baixo.

Enquanto isso, uma esmagadora maioria de homens russos estaria disposta a construir um relacionamento com uma mulher que tenha salário muito menor do que o seu, enquanto somente a metade das mulheres se conformaria com um salário baixo de seu esposo, segundo o levantamento do Centro de Pesquisas do Portal de Recrutamento Superjob.ru.

Para 90% dos homens questionados, a mulher deve ser a guardiã do lar. Para eles, o homem deve ter um salário melhor do que a mulher.

Apenas 3% dos homens não seriam capazes de construir um relacionamento com uma garota que ganhasse consideravelmente menos do que eles. Os 7% restantes não responderam.

Quase a metade (45%) das mulheres estaria preparada para viver com um homem que ganhasse substancialmente menos do que elas ­–25% não estariam. O restante (30%) teve dificuldade de responder a pergunta.

De acordo com a pesquisa, é natural que as mulheres, que tendem a se preocupar não só com o seu bem-estar, mas também com o futuro das crianças, prefiram que o seu parceiro tenha um salário alto.

Segundo a pesquisa, 80% delas seria capaz de construir um relacionamento com um homem que ganha muito mais do que elas. Para elas, esta disparidade financeira só beneficiaria a família.

Somente 4% das mulheres não estão prontas para relacionar-se com alguém que ganha muito mais do que elas. Outras 16% tiveram dificuldade para responder.

Ainda segundo a pesquisa, 61% dos homens disseram aceitar construir um relacionamento com uma mulher que tivesse um salário significativamente mais alto que o seu.

Já 14% dos homens entrevistados não seria capaz de encontrar um terreno comum com uma mulher que ganhasse mais pois essa união iria "minar a sua dignidade masculina”.

Outros 25% dos homens disseram ser difícil prever o desenvolvimento de uma situação com esta.

Na prática, a experiência das relações com homens com salários menores no casal acontece com 35% das russas. Quase uma a cada duas mulheres (49%) admitiu que não teve a oportunidade de construir um relacionamento com um homem com salário muito menor e 16% tiveram dificuldade de se lembrar de detalhes como este em sua biografia.

Já 42% das mulheres tiveram a oportunidade de namorar ou até viver com um homem que tivesse um salário muito maior. Para algumas, esta experiência foi positiva, para outras, extremamente negativa ­–44% das russas com mais de 18 anos não se relacionaram com homens que ganhassem mais e outras 14% ficaram indecisas.

Mais da metade dos homens russos (53%) tem a experiência de se relacionar com mulheres com salário menor que o deles ­–28% de representantes dos homens nunca namoraram mulheres com salários mais baixos do que os seus e 19% não responderam à pergunta.

Somente 26% dos homens russos pode gabar-se de ter tido uma experiência de um relacionamento com uma mulher financeiramente mais bem sucedida –62% dos homens nunca tiveram um relacionamento do tipo e 12% ficaram indecisos.

 

Publicado originalmente pela RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.