Rússia anuncia início de cooperação com França na Síria

Bombardeiro Tupolev 95  lança ofensiva aérea contra o EI na Síria.

Bombardeiro Tupolev 95 lança ofensiva aérea contra o EI na Síria.

Ria Novosti
Além de parceria, país dobra investidas, envia mais caças e reforça monitoramento espacial na região.

A Rússia intensificou suas investidas contra posições do EI (Estado Islâmico) na Síria, segundo o ministro da Defesa do país, Serguêi Shoigu, anunciou durante encontro com o presidente russo Vladímir Pútin nesta quarta-feira (18).

"Dobramos a quantidade de voos na região, o que nos permite lançar uma ofensiva mais poderosa e pontual contra os combatentes do EI em todo o território da Síria", disse Shoigu.

No primeiro desses ataques, a Rússia utilizou 34 mísseis de cruzeiro aéreos e atingiu 14 bases do grupo terrorista.

Segundo o chefe do Estado Maior, Valéri Guerássimov, os locais são pontos de lançamento de formações armadas ilegais que coordenaram as ações das fileiras do EI na província de Idlib e Aleppo.

O Estado Maior também ressaltou que os EUA e parceiros foram previamente informados sobre os ataques e que as tropas do exército sírio puderam chegar aos locais graças aos ataques.

Além disso, Pútin encarregou a Marinha russa de estabelecer contato direto com o grupo militar francês a bordo do porta-aviões que lança investidas contra os terroristas.

Guerássimov acrescentou que forças suplementares serão enviadas à região, com reforço do monitoramento espacial e 25 novas aeronaves de longo alcance, oito caças Sukhôi SU-34 e quatro SU-27SM.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.