“Cabana do Mosteiro”, o bolo pirâmide que é um pecado

Victoria Drey
Sua história é incerta, mas isso pouco importa para a maioria dos russos. Esse ‘floresta negra’ de formato inusitado faz alegria de mesas no país há mais de século.

Varêniki, tortas e geleias – há, literalmente, dúzias de receitas russas com cerejas, e eu tinha absoluta certeza de que conhecia e havia experimentado todas elas – isto é, até eu me deparar com a receita do ‘Cabana do Mosteiro’ (do nome original em russo, Monastírskaia Izbá), que acabou sendo um dos bolos mais originais já feitos com a cereja.

A história da origem desse bolo é um tanto vaga, mas a única coisa de que estou certa é que veio de qualquer lugar, menos da cozinha de um mosteiro. Há tantos ingredientes “pecaminosos” no bolo, como manteiga, creme de leite azedo (sour cream), açúcar e chocolate, que contrariam o ascetismo monástico. No entanto, as pessoas chamam esse bolo de ‘Cabana do Mosteiro’ por várias razões: seu formato de pirâmide se assemelha a um casebre tradicional. Além disso, alguns alegam que, em vez do recheio de cereja, usava-se ameixas que simbolizam monges e seu mosteiro.

LEIA TAMBÉM: A história da fábrica de chocolate de Moscou que sobreviveu à Revolução e à Segunda Guerra 

De qualquer forma, o bolo se tornou muito popular e amado nas mesas de famílias russas, não só pelo sabor, mas também por sua forma e aparência. O ‘Cabana do Mosteiro’ impressiona porque não é feito com camadas tradicionais, mas com “tubos” recheados com cereja. A massa quebrada também não tem análogos: um dos ingredientes principais é o creme de leite azedo, que torna a massa ainda mais macia. Outra estrela desse doce é o tradicional creme agridoce russo, preparado com creme de leite azedo e que também pode ser encontrado nas icônicas sobremesas soviético-russas Medovik (bolo de mel) e o Smetannik (bolo de creme azedo). O único inconveniente do ‘Cabana do Mosteiro’ é a quantidade de tempo necessária para fazê-lo – que pode se estender por várias horas –, mas o resultado sempre compensa. 

Ingredientes

Para a massa

130 g de manteiga

350g de farinha

130 g de creme de leite azedo

100 g de açúcar

1 colher de chá de fermento em pó

Pitada de sal

Para o creme

300 g de creme de leite azedo

150 g de creme de leite

Açúcar de confeiteiro

Para o recheio

500 g de cereja

50 g de chocolate amargo para decorar

Modo de preparo:

Para a massa, misture a manteiga a temperatura ambiente com o creme de leite em uma tigela grande até formar um creme homogêneo. Acrescente o açúcar e misture tudo com a ajuda de uma batedeira.

Adicione a farinha peneirada, o fermento e uma pitada de sal, e sove a massa.

Embora grossa, a massa deve estar uniforme e já não grudar nas mãos. Faça uma bola com a massa e leve à geladeira por cerca de uma hora.

Enquanto isso, prepare o recheio: retire os caroços das cerejas frescas e reserve. Se usar cerejas congeladas, deixe que o excesso de suco drene por uma peneira.

Voltando à massa, é hora de dividi-la em 15 partes iguais.

Pegue um pedaço por vez e abra até obter um retângulo com cerca de 20 cm de comprimento e 8 cm de largura. Coloque de 8 a 10 cerejas em uma fileira única bem no meio de cada tira de massa.

Pressione as laterais da massa para envolver o recheio. Repita com o restante dos pedaços; certifique-se de que todos os tubos tenham o mesmo tamanho.

Distribua os tubos recheados sobre uma assadeira coberta com papel manteiga.

Leve ao forno a 180°C por 25 minutos, até dourar. Não tem problema se o recheio vazar um pouco quando estiver assando. Deixe os tubos esfriarem por completo.

Para fazer o creme, bata o creme de leite azedo com o creme de leite, e adicione a quantidade de açúcar de confeiteiro que desejar.

Eis a parte mais intrigante: montar o bolo. Em um prato grande, coloque os primeiros 5 tubos e cubra generosamente com o creme. Coloque os 4 tubos seguintes por cima e cubra novamente com creme. Então, 3 tubos, creme; 2 tubos, creme; e, enfim, posicione o último tubo lá em cima e finalize cobrindo todo o bolo com creme.

Envolva suavemente as laterais de sua doce ‘cabana’ em filme plástico e deixe na geladeira por, pelo menos, 5 horas – ou melhor, de um dia para o outro.

Na manhã seguinte, retire cuidadosamente o filme plástico do bolo e decore com chocolate amargo picado. Prepare um café forte para acompanhar uma fatia generosa de sua obra-prima de cereja.

Priátnogo appetita!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies