Dívida da Venezuela deixa rombo de US$ 954 milhões no orçamento russo

Partes deverão negociar nova reestruturação da dívida

Partes deverão negociar nova reestruturação da dívida

kremlin.ru
Segundo o jornal russo RBC, a Venezuela tem uma dívida de 954 milhões com a Rússia. Autoridades apontam que o não pagamento de pendências financeiras pelo governo de Caracas resultará em um encolhimento do orçamento russo.

A Câmara de Auditoria russa anunciou que em 2017 o orçamento do governo terá um buraco de 954 milhões de dólares devido ao não pagamento da dívida pela Venezuela.

Em dezembro de 2011, Moscou concedeu a Caracas um empréstimo de US$ 4 bilhões para financiar o fornecimento de armas russas. Até 2015, os pagamentos foram feitos no prazo; a partir de março de 2016, o governo venezuelano deixou de pagar a dívida. 

Em setembro passado, o Kremlin aprovou o protocolo que permite a reestruturação da dívida venezuelana, atualmente em 2,8 bilhões. 

De acordo com o projeto, Moscou adiou o pagamento de 530 milhões de dólares para o período entre 2019 e 2021. O restante da dívida (US$ 2,2 bilhões) começaria a ser quitado a partir de 31 de março passado – data em que o governo Venezuela deveria ter feito o repasse de 362 milhões de dólares –, mas o pagamento não foi efetuado.

Segundo a agência de notícias TASS, Caracas e Moscou voltaram a negociar a possibilidade de reestruturação da dívida venezuelana. 

O embaixador da Venezuela em Moscou, Carlos Rafael Faría Tortosa, disse que as negociações estão sendo mantidas “em um formato de trabalho normal”.

“Ambos os ministérios trabalham em estreita colaboração, discutem todas as questões, incluindo essa”, disse o embaixador, citado pela TASS. Tortosa acrescentou que a questão da dívida será resolvida em breve.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.