Em entrevista à Fox News, Trump reitera ‘respeito’ a Pútin

Trump e a primeira-dama dos EUA, Melania, durante evento pré-posse em Washington

Trump e a primeira-dama dos EUA, Melania, durante evento pré-posse em Washington

Reuters
Segundo presidente dos EUA, “é melhor se dar bem com a Rússia do que não”. Apesar de elogios de Trump ao governo Pútin, Kremlin cobra pedido de desculpas de canal americano após russo ser chamado de ‘assassino’ por apresentador.

Em entrevista ao canal de televisão Fox News, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse ter “respeito” por seu homólogo russo, Vladímir Pútin, embora “não faça ideia” se iria se dar bem com o chefe de Estado da Rússia.

“Eu o respeito”, disse Trump, quando questionado sobre sua impressão sobre o líder russo. “Eu respeito um monte de gente, mas isso não significa que eu vou me dar bem com ele. Ele é um líder em seu país”, acrescentou o presidente americano.

“Digo que é melhor se dar com a Rússia do que não”, continuou o líder dos EUA. “E se a Rússia nos ajudar na luta contra o EI e contra o terrorismo islâmico no mundo inteiro, é uma coisa boa. (...) Se eu vou me dar bem com ele? Não faço ideia.”

Trump também foi enfático ao falar sobre as acusações ocidentais que pesam sobre a Rússia e seu governo. “O que acha? Que nosso país é tão inocente?”, disse, ao ser confrontado pelo jornalista Bill O'Reilly, que se referiu a Pútin como “assassino” sem especificar os supostos crimes do líder russo.

O atual presidente dos EUA, que tomou posse no último dia 20 de janeiro, manteve uma conversa telefônica com Pútin em 28 de janeiro. Segundo o Kremlin, a conversa foi realizada em uma atmosfera positiva e de negócios.

Kremlin reage

Nesta segunda-feira (6), o governo russo pressionou o canal Fox News a fazer um pedido formal de desculpas públicas pelos comentários de O'Reilly sobre Pútin.

“Consideramos essas palavras da Fox TV inaceitáveis e insultantes. E, sinceramente, preferiríamos receber um pedido de desculpas de um canal de TV tão respeitado”, disse o porta-voz da presidência russa, Dmítri Peskov, em uma coletiva de imprensa.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.