Rússia e Cuba assinam acordo de cooperação em defesa até 2020

Rogôzin (esq.) e Ruiz durante assinatura de acordo nesta quinta

Rogôzin (esq.) e Ruiz durante assinatura de acordo nesta quinta

Serguêi Mamontov/Ria Nôvosti
Moscou auxiliará na modernização de Exército cubano, porém sem entregas de novos equipamentos. Reunião em Havana também resultou em acordos na área de saúde.

Rússia e Cuba assinaram na noite de quinta-feira (8), na capital cubana, um programa de cooperação tecnológica para o setor de defesa até 2020.

O documento foi celebrado pelo vice-primeiro-ministro russo, Dmítri Rogôzin, e pelo vice-presidente do Conselho de Ministros de Cuba, Ricardo Cabrisas Ruiz, durante a reunião da comissão intergovernamental russo-cubana, em Havana.

Segundo Rogôzin, o acordo não prevê vendas militares, mas ajudará Cuba a organizar a modernização de suas forças armadas.

“Não se trata de entregas militares, mas de assistência metodológica. Vamos oferecer orientações gerais sobre como organizar o programa de planejamento de longo prazo para o desenvolvimento das forças armadas e todo o trabalho relacionado com a manutenção de equipamentos”, disse o vice-premiê-russo.

“É a primeira vez que nós, a pedido do lado cubano, participamos da criação de um programa de modernização e reparo de equipamentos entregues a Cuba”, acrescentou.

O equipamento empregado pelas Forças Armadas cubanas ainda hoje data do período soviético e será, segundo Rogôzin, remodelado e modernizado “para garantir total segurança de Cuba e para responder aos desafios modernos”.

Mais cedo, o vice-primeiro-ministro russo anunciou também que a Kalashnikov vai iniciar a produção de fuzis na Venezuela. “Esperamos que a fábrica de produção de munições e rifles de assalto AK-103 opere em plena capacidade em 2019”, disse.

Ainda durante o encontro em Havana, as delegações russa e venezuelana assinaram um pacote de outros seis documentos de cooperação nas áreas de transporte, saúde, construção e geração de energia.

Com a agência de notícias Tass

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.