Pútin se reunirá com Obama durante cúpula do G20

Último encontro entre Pútin e Obama ocorreu durante Conferência do Clima, em 2015

Último encontro entre Pútin e Obama ocorreu durante Conferência do Clima, em 2015

RIA Nôvosti/Aleksêi Nikolski
Na China, presidente também terá reuniões paralelas com premiê britânica e Brics.

Os presidentes da Rússia, Vladímir Pútin, e dos EUA, Barack Obama, se encontrarão na cúpula do G20 em Hangzhou (China), nos dias 4 e 5 setembro, onde definirão o formato da conversa por conta própria, informou o porta-voz do Kremlin.

“É óbvio que os presidentes [da Rússia e dos EUA] se reunirão na cúpula do G20 de uma forma ou outra no âmbito do fórum”, disse Peskov a jornalistas em Moscou.

O porta-voz do Kremlin lembrou que a cúpula do G20 do ano passado, realizada na Turquia, Pútin e Obama conversaram por um longo período em um espaço reservado do hotel durante o intervalo entre as sessões.

“Foi isso o que aconteceu lá: decidiram, fizeram uma reunião e eles mesmo acertaram sobre isso”, disse Peskov, acrescentando que os temas serão revelados posteriormente.

O vice-assessor de Segurança Nacional dos EUA, Ben Rhodes, confirmou que Obama tem expectativa de se reunir com o presidente russo “para discutir várias questões”.

A última vez que os chefes de Estado se reuniram foi no final de novembro 2015, à margem da conferência internacional sobre clima, em Paris.

Brexit e Brics

Durante a cúpula, o presidente russo também se reunirá, pela primeira vez, com a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, informou o assessor do presidente russo, Iúri Uchakov.

O Kremlin vê o encontro com grande expectativa, segundo Uchakov, por representar uma tentativa de impulsionar os contatos, ao menos práticos, entre os dois países.

Ainda no âmbito do G20, Pútin participará de uma reunião informal com os líderes dos países do Brics e manterá conversações bilaterais com o presidente chinês, Xi Jinping.

Publicado originalmente pela agência de notícias TASS

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.